Publicidade

Hipercarro da Bertone utiliza combustível produzido com… lixo

Texto: Carlos Moura
Data: 26 de Junho, 2024

Para comemorar o 110º da Bertone, a empresa lançou o hipercarro GB110 que tem a particularidade de utilizar biocombustível produzido a partir de lixo plástico. A sua exclusividade será ainda assegurada por uma produção limitada a 33 unidades.

Todos os anos, o Top Marques Monaco atrai todo o género de criações loucas e impressionantes rapidíssimos supercarros e a edição de 2024 não foi exceção. A Bertone aproveitou o evento para estrear o seu mais recente supercarro GB110. 

Esta criação da Bertone começou por ser revelada no final de 2022 com a divulgação de alguns desenhos detalhados, mas esta foi a primeira vez que foi apresentada publicamente.

A Bertone é uma das mais famosas empresas de estilo automóvel do mundo, mas foi à falência em 2014. A empresa foi ressuscitada por dois irmãos e o GB110 foi construído para comemorar o 110º aniversário da empresa. 

A carroçaria do GB110 é totalmente diferente do que existe no mercado e com tantos supercarros de elevadas prestações e preço condizente, isso já é alguma coisa. A parte dianteira é particularmente intrigante por apresenta um par de faróis estreitos e uma secção pequena de carroçaria que se estende entre estes grupos óticos e depois se eleva por cima do capot, fazendo lembrar a asa R do Dodge Charger EV.

V10 biturbo de 1100 cv 

A Bertone já tinha admitido que o GB110 utilizava o chassis de um modelo já existente, mas nunca avançou qual era o carro, embora muita gente tenha especulado que a base era a do Lamborghini Huracan

Aquela suposição deve-se ao facto de utilizar um motor V10 de 5,2 litros, apoiado por dois turbocompressores, permitindo desenvolver uma potência de 1100 cv e um binário de 1100 Nm. 

Dado curioso é a Bertone reivindicar que o GB110 vai ser o primeiro carro de elevadas prestações a utilizar combustível produzido a partir de lixo plástico e que resultou de uma parceria com a Select Fuel, empresa que desenvolveu uma tecnologia patenteada para transformar materiais de policarbonato em combustível renovável. 

“Acreditamos que o combate à poluição exige soluções diversas e a utilização de várias tecnologias. O lixo plástico tem de ser tratado como uma fonte valiosa. Graças à nossa parceria com a Select Fuel, conseguimos fazer regressar o lixo à forma original”, comenta Jean-Franck Ricci, CEO da Bertone. 

A empresa reivindica que o GB110 pode acelerar dos 0 aos 100 km/h em 2,79 segundos, dos 0 aos 200 km/h em 6,79 segundos e chega aos 300 km/h em apenas 14 segundos após o arranque. A velocidade máxima ultrapassa os 380 km/h.

A potência e o binário são transmitidos às quatro rodas através de uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades.

Interior minimalista

O interior do GB110 complementa o design agressivo do exterior com uma estética minimalista. O habitáculo apresenta um painel de instrumentos digital, um volante cortado em baixo e um amplo pilar central que separa o condutor do passageiro de uma forma muito semelhante ao interior do C8 Corvette.

LEIA TAMBÉM
Bertone assinala 110 anos com hipercarro que usa combustíveis sintéticos

Em cada um dos lados do volante pode ser encontrado pequeno ecrã para o sistema de informação e comunicação e um conjunto de botões.

O Bertone GB110 vai ter uma produção limitada a 33 unidades, sendo que os preços ainda não foram anunciados.