Mobieco

Publicidade

Um “conceito único e maravilhoso”. Audi prepara novo modelo de entrada… elétrico

Texto: Francisco Cruz
Data: 26 de Março, 2024

Numa altura em que, tanto o A1, como o A3, parecem sem futuro ou sucessor directo garantidos, a Audi assume, agora, estar já a desenvolver uma nova proposta de entrada de gama. A qual, exclusivamente elétrica, deverá chegar ao mercado já em 2027.

Assumindo como meta a constituição de uma oferta exclusivamente elétrica, composta por um total de 20 veículos elétricos (EV), até 2025 (a partir de 2026, o construtor de Ingolstadt pretende lançar apenas automóveis elétricos a bateria), a confirmação de que, deste lote, fará parte um novo modelo de entrada de gama, foi dada, em entrevista à Autocar, pelo CEO da marca dos quatro anéis, Gernot Döllner.

Segundo este responsável, o modelo em questão será “um conceito de veículo maravilhoso, único e independente, produzido em Ingolstadt”, e que, também por isso, beneficiará de um tempo de desenvolvimento mais curto, a rondar os três anos.

Recentemente renovado, o atual Audi A3 parece ter a sentença já decretada...
Recentemente renovado, o atual Audi A3 parece ter a sentença já decretada…

Nas suas declarações, Döllner garantiu, ainda, que este novo elétrico procurará fundir conceitos distintos como o do A3 e do Q3, num claro apontar aos clientes dos pequenos crossovers elétricos e SUV, posicionando-se, igualmente, abaixo do atual Q4 e-tron.

Quanto aos aspectos técnicos e depois do responsável técnico da Audi, Oliver Hoffman, ter abordado o tema, admitindo a possibilidade do veículo vir a recorrer à plataforma MEB do Grupo Volkswagen, ao invés da novíssima PPE, desenvolvida pela Audi em conjunto com a Porsche, Döllner garante agora que nada está ainda decidido. Até porque, assumiu o CEO, não se trata de um sucessor elétrico do A1.

LEIA TAMBÉM
“Salto tecnológico”. Q6 e-tron é o primeiro Audi de base PPE e autonomia de 784 km

“Este não é um carro de quatro metros”, afirmou, defendendo que, “eu não sou tão dogmático. Não se trata de um sucessor para o A1 ou Q2, nem sequer um sucessor directo. No entanto e uma vez que posicionar-se-á abaixo do Q4 e no segmento do Q3, este tornar-se-á, sem dúvida, o nosso novo modelo de entrada”.

De qualquer forma e uma vez que parece certo que o modelo adoptará um posicionamento mais SUV, e já não tipo hatchback, como chegou a ser aventado, tudo aponta para que o futuro EV de entrada na gama Audi possa vir a ostentar um Q no nome, tal como já é tradição nos SUV e crossovers da marca de Ingolstadt.