Publicidade

Promessa de construtor. Aston Martin vai revolucionar desportivos

Texto: Redação
Data: 14 de Fevereiro, 2022

A Aston Martin vai revolucionar os seus desportivos de motor à frente, já em 2023. As mudanças serão extensas e, garante o fabricante, vão transfigurar os modelos de Warwickshire.

Ao fim de alguns anos no mercado, os desportivos de motor à frente da Aston Martin – o Vantage, DB11 e DBSvão sofrer várias e profundas actualizações.

De acordo com o presidente executivo da empresa, Lawrence Stroll, os modelos irão mesmo parecer carros concebidos de raiz, visto que as alterações abarcam a suspensão, motores, caixas de velocidades, interior e exterior.

Aston Martin Vantage
Aston Martin Vantage

Por fora, “quase não vão existir semelhanças com os modelos actuais”, apesar de o responsável conceder que algumas soluções estéticas serão mantidas na traseira.

LEIA TAMBÉM
O SUV de luxo mais potente do mercado. Aston Martin apresenta o novo DBX 707

Já no interior, os modelos vão passar a ostentar um ecrã táctil, de origem Mercedes, e que vem substituir o anterior trackpad, tecnologia que contava já com três anos, quando começou a ser utilizada pela Aston Martin, por força de um acordo entre as duas marcas.

Para o actual presidente executivo da Aston Martin, é impensável ter modelos que cujo preço ronda as 150 000 libras (aproximadamente 178 500 euros), com tecnologia de há três anos.

Debaixo do capot, também o motor V8 4.0 litros, de origem Mercedes-AMG, sofrerá uma actualização, em linha com com as últimas propostas da AMG.

Aston Martin DB11
Aston Martin DB11

Igualmente importante para os entusiastas da marca, numa altura em que as restrições ambientais pesam cada vez mais, é a manutenção do motor V12 de 5.2 litros twin-turbo no Aston Martin DBS.

Tudo isto contribuirá, segundo Lawrence Stroll, para que os carros se tornem “naquilo que deveriam ter sido desde o início”.

Produção por encomenda

Segundo a Autocar, a Aston Martin tem como objectivo vender 4.000 desportivos de motor à frente por ano, “visto que essa é a verdadeira procura [de mercado]”, explica Stroll.

Numa fase inicial, o presidente executivo da marca focou-se na redução da produção, sendo que, desde Abril de 2021, o fabricante britânico só produz carros por encomenda.

Aston Martin DBS Superleggera
Aston Martin DBS Superleggera

Ainda assim, a Aston Martin conseguiu vender mais 400 unidades, do que havia feito em 2020, ano em que ainda produzia em quantidade.

Quanto à apresentação dos novos modelos, deverá acontecer no final do ano, mas ainda não se sabe se serão lançados todos ao mesmo tempo, no início de 2023.