Publicidade

Alfa Romeo. Superdesportivo com motor V6 biturbo pode ser revelado em 2023

Texto: Carlos Moura
Data: 28 de Julho, 2022

A Alfa Romeo poderá apresentar o “estudo de design” de um superdesportivo com motor V6 em 2023, que poderá passar depois à produção em pequena escala, antes da marca italiana se tornar totalmente elétrica na Europa alargada em 2027. 

Em junho de 2018, a Alfa Romeo revelou a lista de novos lançamentos da marca, que incluía o GTV e o 8C em 2022. Contudo, numa versão da atualizada da imagem dos resultados da FCA relativos ao terceiro trimestre de 2019, aqueles dois modelos deixaram de aparecer.

Assim, para deceção dos fãs da marca foram afastados os planos para um Giulia Coupe e um supercarro com motor central. Entretanto surgiram notícias que sugerem o lançamento de modelos interessantes da Alfa Romeo com motor de combustão interna antes da marca se tornar elétrica.

A Car Magazine avança que a Alfa Romeo irá apresentar um “estudo de design” de um superdesportivo no início do próximo ano. Se houver interesse suficiente poderá ser lançada uma versão de baixo volume de produção em meados da década. 

Tudo indica que aquele modelo poderá receber o motor V6 biturbo de 2,9 litros do Giulia e Stelvio Quadrifoglio e do Stelvio e que debita uma potência de 510 cv e um binário de 600 Nm.

A notícia também não exclui a possibilidade deste modelo vir a ser proposto com uma linha motriz híbrida com tecnologia oriunda da Fórmula 1, graças às ligações com a Sauber. 

Possível colaboração com Sauber 

O chassis monocoque em fibra de carbono como a do renascido 8C também é uma possibilidade, podendo também contar eventualmente com o contributo da Sauber ou da marca “irmã” Maserati com o seu MC20.

Por outro lado também pode acontecer que não venha a ser lançado mais nenhum modelo da Alfa Romeo com motor V6 antes da marca italiana se tornar elétrica. 

LEIA TAMBÉM
Ao volante. Tonale ou a nova vida da Alfa Romeo

De acordo com um documento divulgado pela Stellantis no ano passado, a Alfa deverá ser totalmente elétrica em 2027 em mercados como a Europa alargada, América do Norte e China. A nova geração do Giulia será elétrica, mas poderá deixar de ter uma carroçaria tradicional de berlina.    

Por outro lado, a Alfa Romeo não teve problemas em vender as 500 unidades do Giulia GTAm, apesar do preço elevado destas versões, que podia chegar aos 180 mil euros no cado do GTAm. Assim, qualquer veículo final com motor de combustão interna pode tornar-se numa peça de coleção e especialmente apetecível na forma de superdesportivo.