Publicidade

Alfa Romeo. Pilotos de Fórmula 1 testam Giulia GTA de 533 cv

Texto: Carlos Moura
Data: 21 de Outubro, 2020

Os pilotos da equipa Alfa Romeo de Fórmula 1, Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi, estiveram ao volante do novo Alfa Romeo Giulia GTA no histórico circuito de testes de Balocco do fabricante italo-americano.

Um novo video publicado no canal de Youtube da Alfa Romeo mostra o Giulia GTA a ser conduzido pelos pilotos da equipa de Fórmula 1 da Alfa Romeo, Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi, na pista de Balocco.

O Giulia GTA é o automóvel mais potente produzido pela Alfa Romeo e, com um preço antes de impostos a partir de 143 mil euros para o GTA e de 147 mil euros para o GTAm, também é o mais caro.

O centro de estilo da Alfa Romeo foi buscar inspiração ao GTA original que ficou célebre pelas suas vitórias em provas de competição para a gama de decorações possíveis, incluindo a combinação de amarelo e vermelho do carro vencedor do Campeonato Europeu de Turismo de 1971.

As cores de série, incluindo Trophy White, Montreal Green e GTA red, também estão disponíveis.

A Alfa Romeo vai produzir apenas 500 unidades das versões GTA e GTAm do Giulia, oferecendo um conjunto de atualizações mecânicas e dinâmicas relativamente ao atual topo de gama Quadrifoglio.

Recuperar a tradição

A histórica designação GTA – que significa Gran Turismo Alleggerita, ou grande turismo aligeirado – foi recuperada para indicar o potencial do carro em termos de construção leve e performance.

A Alfa Romeo referiu na apresentação do carro que se tratava de um importante retorno, significando o regresso à construção de um carro de performance.

O GTA vem equipado com o mesmo motor biturbo V6 de 2,9 litros do Quadrifoglio, mas a programação específica de software e o escape em titânio Akrapovic permitiram o aumento da potência de 503 cv para 533 cv. Além disso também proporciona um ruído bastante caraterístico e único.

LEIA TAMBÉM
Alfa Romeo Giulia GTA e GTAm recebem roupagem exclusiva e única

As prestações ainda não foram confirmadas, mas é provável que o GTA irá superar a aceleração dos 0 aos 100 km/h de 3,9 segundos do Quadrifoglio e a velocidade máxima de 307 km/h.

Redução de peso

Além do aumento de potência, o GTA beneficia de uma diminuição de peso de 100 quilos, graças à construção em fibra de carbono do capot, do painel do tecto, do pára-choques dianteiro, dos arcos das rodas dianteiras e do eixo de transmissão. A utilização de materiais como alumínio ou compósito noutras partes do carro para baixar a tara do automóvel.

Kimi Raikkonen testou o Alfa Romeo Giulia GTA na pista de Balocco

O Alfa Romeo GTA também curva melhor do que o Quadrifoglio, graças a uma afinação específica da suspensão e vias mais largas, quer atrás, quer à frente.

O GTA também será proposto numa versão vocacionada para pistas, com a substituição dos bancos traseiros por um roll-bar. Denominado GTAm continua a poder circular nas vias públicas, mas troca os bancos dianteiros por bacquets em fibra de carbono e cinto de segurança com seis pontos de fixação.

Esta variante também se diferencia pelo spoiler de maiores dimensões e pode acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,6 segundos.