Publicidade

Toyota MR-2 pode renascer


Data: 26 de Outubro, 2018

Depois do Supra, mais um emblemático desportivo que deixou saudades pode regressar ao ativo, surgindo informações de que o Toyota MR-2 pode renascer. E talvez com uma grande surpresa sob o capot…

Famoso especialmente em França pela similaridade fonética entre MR-2 e um palavrão local, para o resto dos fãs do automóvel o Toyota MR-2 ficou na memória como um apaixonante desportivo com motor central. Lançado em 1984, como o primeiro desportivo nipónico com esta configuração, esteve à venda durante duas décadas, quando a terceira geração foi descontinuada em 2007. Mas os que ficaram fãs da sua explosiva aceleração e grande agilidade vão, aparentemente, gritar de felicidade, pois o Toyota MR-2 pode renascer.

 

Considerado um dos três irmãos, a par do Celica e do Supra quando estava em comercialização, um renascido MR-2 deve colocar-se como a porta de entrada ao mundo dos desportivos na marca asiática. Ou seja, abaixo do Supra e também do GT-86. O estilo poderá ser influenciado pelo concept S-FR lançado em 2015 pela marca, que pode ver na foto deste artigo, enquanto na mecânica ainda existem várias opções em aberto. Uma delas é recorrer a uma plataforma partilhada com outro fabricante, como aconteceu com o Supra e o novo BMW Z4, embora não seja de excluir a hipótese do desportivo renascer como elétrico.

Nesse caso, tirando partido as dimensões compactas dos motores de emissões 0, a base seria a plataforna TNGA, a Toyota New Global Architecture já preparada para acomodar estas motorizações alternativas. Isso traria outra vantagem, pois a colocação das baterias sobre o piso permitiria obter um centro de gravidade mais baixo. Seria, portanto, um caso de analisar as vantagens do binário, dimensões compactas e centro de gravidade da opção elétrica contra o peso adicional que as baterias representam e o custo que isso pode representar. No entanto, como este projeto nunca estaria pronto para arrancar antes de 2020, a marca já iria aproveitar as novas evoluções, quem sabe até recorrendo às baterias que tem estado a desenvolver com a Panasonic. Da nossa parte, seja como elétrico ou com motor de combustão, seguramente que gostaríamos bastante do regresso de um dos três irmãos, o MR-2.

 

Fonte: autocar