Mobieco

Publicidade

Também para a Europa? Toyota apresenta segundo elemento da família bZ

Texto: Francisco Cruz
Data: 24 de Outubro, 2022

Numa altura em que, na Europa, ainda procura afirmar aquele que é o modelo de estreia, o bZ4X, a Toyota acaba de apresentar a segunda proposta parte desta sua nova família 100% elétrica bZ: o bZ3. Neste caso, uma berlina de quatro portas, com comercialização desde já anunciada na China… mas que também poderá chegar ao Velho Continente.

Resultado de uma parceria entre o maior fabricante automóvel mundial e a marca chinesa líder mundial na venda de veículos elétricos BYD, o bZ3 não esconde, no entanto, as semelhanças com o também europeu bZ4X, desde logo, no “nariz” pontiagudo e que a Toyota diz ser inspirado no do tubarão martelo, além da assinatura de luz ascendente.

A juntar estes aspectos de família, uma linha de tejadilho particularmente fluída, a contrastar com os guarda-lamas traseiros marcados, e que permite à berlina sino-japonesa de 4,72 metros de comprimento, 1,83 m de largura e 1,47 m de altura, anunciar um coeficiente de aerodinâmica de 0,218.

Depois do bZ4X, já em comercialização na Europa, a Toyota dá a conhecer o bZ3. Para já, apenas para a China
Depois do bZ4X, já em comercialização na Europa, a Toyota dá a conhecer o bZ3, para já, apenas para a China

Passando ao habitáculo, concebido para cinco ocupantes, graças também a uma distância entre eixos de 2,88 metros, a Toyota destaca a presença de um generoso ecrã central, colocado na vertical e a dominar a consola central, que faz parte daquilo que a marca japonesa designa de ‘Digital Island’. Sendo que, a partir deste tablet, o condutor pode, inclusivamente, abrir a tampa da bagageira.

LEIA TAMBÉM
Resolvido o problema nas rodas. Toyota bZ4X retoma produção e entregas

Já como painel de instrumentos, uma outra solução digital, colocada na parte superior o tablier e no campo de visão do condutor, embora e neste caso, pensada na horizontal. Com as imagens a deixarem, inclusivamente, a ideia de existir um sistema elevatório, que faz com que este possa desaparecer no interior do tablier, por exemplo, quando o automóvel está desligado.

Passando aos aspectos técnicos, o fabricante nipónico anuncia que este bZ3 deverá ser capaz de cumprir mais de 600 quilómetros com uma só carga de bateria, isto segundo o ciclo de testes em vigor na China, em grande parte, devido à utilização de uma bateria de fosfato de ferro e lítio fornecida pela BYD.

O Toyota bZ3 exibe um tablet de dimensões generosas, que serve, inclusivamente, para abrir a tampa da bagageira

De resto, o fabricante chinês assegura que a bateria será capaz de oferecer 90% da sua capacidade após 10 anos de utilização, fruto, também, de novos sistemas de refrigeração, controlo e monitorização de segurança.

Quanto às capacidades do trem de força e embora Toyota e BYD nada digam sobre o tema, o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China chrgou a divulgar que existirão versões de 180 e 242 cv, ambas com a velocidade máxima limitada a 160 km/h.

Também para a Europa?

A terminar, referir apenas que a produção deste bZ3 ficará a cargo, na China, da FAW, a qual assumirá igualmente a responsabilidade de comercializar o modelo através da sua rede de concessionários.

O bZ3 foi concebido como um sedan de cinco lugares e as imagens deixam transparecer isso mesmo
O bZ3 foi concebido como um sedan de cinco lugares e as imagens deixam transparecer isso mesmo

No entanto e de acordo com um relatório datado de setembro último, em cima da mesa está igualmente a possibilidade deste modelo vir a ser comercializado na Europa, embora apenas a partir de 2024.

Recordar que, aquando da apresentação desta nova família de veículos 100% elétricos, a Toyota prometeu, pelo menos, seis novas propostas, todas elas baseadas na nova plataforma e-TNGA. Sendo que, desta oferta, deverá fazer parte um pequeno compacto, um crossover médio, uma berlina de dimensões médias, um monovolume médio e dois SUV – um médio e um grande.