Mobieco

Publicidade

Mau augúrio? Tesla retira preços e reservas para o Roadster do seu site oficial

Texto: Francisco Cruz
Data: 22 de Dezembro, 2021

A Tesla retirou, do seu site oficial, não somente o preço, como também a possibilidade de reserva, daquela que será a versão de lançamento do muito aguardado desportivo Tesla Roadster. Novo congelar do sonho?…

Numa altura em que, nos Estados Unidos, a marca norte-americana já estava a aceitar reservas de que clientes que pretendiam garantir, por exemplo, uma unidade da chamada ‘Founders Series’, a edição limitada com que o Roadster deveria chegar ao mercado em 2023, eis que a Tesla dá a ideia de ter feito nova travagem a fundo no projecto, ao voltar a colocar o modelo numa espécie de criogenia.

A situação foi despoletada por um utilizador da rede social Twitter e posteriormente difundida pelo site Electrek, publicação habitualmente bem informada quanto a novidades relacionadas com eléctricos. A qual noticiou a retirada, quer dos preços já definidos para as duas versões do desportivo – Standard e Founders Series -, quer da possibilidade de reservar qualquer unidade desta última.

Apesar de já constar do site oficial da marca e até já ter passado pela Europa, o Tesla Roadster volta a sofrer novo impasse
Apesar de já constar do site oficial da marca e até já ter passado pela Europa, o Tesla Roadster volta a sofrer novo impasse

Uma estratégia que, diga-se, não será propriamente nova na Tesla, a qual já tinha feito o mesmo relativamente à Cybertruck. Com o CEO da Tesla, Elon Musk, a explicar, então, que a retirada destas informações, relativamente à pickup, terá tido a ver com o desejo da Tesla de criar novas linhas de equipamento para o modelo.

LEIA TAMBÉM
Garantia de Musk. Tesla Roadster vai passar por Nürburgring já em 2021

Recorde-se que a marca norte-americana de veículos elétricos já tinha colocado em prática, relativamente ao Roadster, a mesma estratégia comercial já vista noutros modelos. Nomeadamente, com a abertura de um período de reservas, logo após a apresentação do concept que está na base desta segunda geração.

Contudo e para poderem efectivar a reserva, os clientes estavam obrigados a depositar uma caução que, no caso da versão standard do Roadster, era de 50.000 dólares (pouco mais de 44 mil euros, à cotação atual), ao passo que, no caso de uma unidade ‘Founders Series’, o depósito teria de ser de 250.000 dólares (cerca de 221.578€). Ainda assim, a explicação para a não-aceitação de mais reservas para esta última versão, também poderá residir no facto de estar já esgotada.

Promessas adiadas…

Ainda assim, não deixa de ser curioso o facto de, depois de terem sido apresentados com grande pompa e circunstância, tanto a Cybertruck, como o Roadster, continuarem ainda distantes do mercado.

Tesla Cybertruck
Alvo de um acelerar no desenvolvimento, em detrimento do Roadster, a verdade é que a Tesla Cybertruck continua sem aparecer nos concessionários

Aliás, Musk chegou a afirmar que o desenvolvimento do Roadster estava  ser atrasado na sequência da necessidade de acelerar o lançamento da Cybertruck, também como forma de fazer frente às sucessivas notícias de novas pick-ups elétricas que estariam prestes a chegar ao mercado.

Já o atual Roadster, apresentado em 2017, surgiu a prometer, logo aí, um desempenho estonteante, enquanto facto basilar num desportivo que foi também o primeiro modelo anunciado pela Tesla, decorria o ano de 2008, tendo então como base um modelo Lotus.

Ainda nessa primeira geração, o superdesportivo da marca fundada por Elon Musk prometia uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em menos de dois segundos, assim como uma autonomia na ordem das 600 milhas, ou seja, qualquer coisa como 966 quilómetros.

Apresentado, nesta última versão, em 2017, o Tesla Roadaster anunciou, logo aí, uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em menos de dois segundos
Apresentado, nesta última versão, em 2017, o Tesla Roadaster anunciou, logo aí, uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em menos de dois segundos

No entanto e nos esforços de passagem à produção, os objectivo inicialmente fixados rapidamente se mostraram difíceis de concretizar. Levando, logo aí, a um atraso nos planos de lançamento. Sendo que, com a atualização do projecto inicial, a Tesla fixou novo deadline para a chegada ao mercado – 2023 -, salvaguardando, contudo, a possibilidade de surgimento de um possível novo contratempo.

Novo contratempo, esse, que, diga-se, parece ter chegado, para desagrado dos muitos clientes que já terão investido entre 50.000 e 250.000 dólares, no seu desportivo de sonho…