Publicidade

Tecnologia aliada à gestão oficinal e de aftermarket auto


Data: 7 de Julho, 2022

Neste artigo de opinião, o CEO da Alidata, Fernando Amaral partilha com os leitores a sua visão acerca da relação da tecnologia com a gestão oficinal e de aftermarket auto.

A tecnologia revolucionou em absoluto as nossas vidas nas últimas décadas. Tornou-se, de rompante, omnipresente e imprescindível. Um bem de primeira necessidade, sem o qual não sabemos já viver, quer no plano pessoal, quer profissional.

O setor oficinal e de aftermarket automóvel, não é exceção. Testemunhei, ao longo dos anos, o esforço do setor na digitalização e transformação digital. Ainda assim, como sabemos, há uma enorme margem de progressão em oficinas independentes, algumas redes, empresas de distribuição de peças e outros players do setor.

Sinal positivo, é a crescente sensibilidade que sinto no terreno para a importância do investimento tecnológico como principal caminho para a melhoria de processos, organização, gestão, relacionamento e satisfação do cliente.

Qual o custo de oportunidade?

As tecnologias da informação são o maior acelerador do princípio da racionalidade económica: obter o máximo resultado com um determinado conjunto de recursos.

Ainda assim, como sabemos, a tendência natural das empresas é resistir ao investimento. Nesse caso, a pergunta que se impõe é: qual o custo de oportunidade? Ou seja, quanto custa não o fazer?

Longe dos tempos em que obrigava a altos níveis de investimento, hoje, uma empresa tem acesso a soluções integradas, simplificadas, multi-oficinais, acessíveis em qualquer local ou dispositivo, desenvolvidas especificamente para o setor e que respondem aos mais exigentes desafios da gestão corrente.

Gerir obras, tempos de colaboradores, processos da empresa, stocks, orçamentação, planos previsionais, gestão de subcontratos, avisos e notificações automáticas a clientes, entre outros, deixou de ser uma complicação interminável e cara, que exigia muita mão-de-obra. Hoje, é mais simples, barato e eficiente que nunca. Otimiza recursos e maximiza a eficiência, disponibilizando também uma visão 360º da interação de clientes e das oportunidades de vendas.

Outras vantagens

Mas as vantagens não se ficam pela gestão. Os interfaces que ligam diretamente a fabricantes ou catálogos eletrónicos de peças, entre outros, permitem realizar, de forma simples e eficaz, a orçamentação, assistência, diagnóstico e reparação, garantindo um resultado seguro.

LEIA TAMBÉM
Gestão de resíduos em oficinas

Sistemas dedicados, pensados para o maior conforto ao cliente, como receção ativa (diminui o tempo de receção de viatura por automatização do processo) ou portal do cliente, plataforma onde este pode efetuar a marcação de um serviço, consultar intervenções, histórico, alertas de manutenções preventivas, a sua conta corrente, entre muitas outras funcionalidades, são a resposta tecnológica do setor à exigência atual do cliente.

Como referia no início, a tecnologia é omnipresente e imprescindível nas nossas vidas. O setor tem de saber tomar as opções acertadas no caminho da transformação digital, aliando a tecnologia à gestão da oficina, gerando mais ganhos com menos recursos.