Mobieco

Publicidade

Mais premium. Novo Nissan Qashqai chega no verão

Texto: Júlio Santos
Data: 18 de Fevereiro, 2021

O novo Nissan Qashqai que chega a Portugal no verão aposta forte na tecnologia e na qualidade. De início terá apenas o motor a gasolina de 1.3 litros (140 cv e 158 cv) mas mais tarde chega um original sistema híbrido (E-Power) de funcionamento 100% elétrico. O preço começa nos 33 600€.

A nova geração daquele que é o modelo mais importante para a Nissan, nas palavras de Marco Fioravanti, vice-presidente para o planeamento de produto, assume essa responsabilidade.

A terceira geração do Qashqai chega no verão com o objetivo de dar continuar aquela que é, reconhecidamente, uma história de inegável sucesso, iniciada em 2006. Para isso, o novo Qashqai promete um posicionamento mais premium, consubstanciado numa aparência mais sofisticada, na utilização de tecnologias mais avançadas e no recurso a materiais de grande qualidade.

Mais premium

O melhor Qashqai de sempre”, nas palavras dos responsáveis da Nissan, é reconhecido pelas linhas mais esguias, pela alteração das proporções (os pilares frontais projetados para a dianteira), e pelo tejadilho “flutuante”, resultando daqui uma aparência mais desportiva que torna desnecessária a existência de uma versão coupé.

O comprimento aumentou em 3,5 centímetros, é mais largo 3,2 centímetros e 2,5 centímetros mais alto, enquanto a distância entre eixos cresceu dois centímetros. Daqui resulta um aumento do espaço no interior, com a bagageira a chegar aos 500 litros.

No interior, o novo Qashqai apresenta um ambiente mais premium, como resultado da utilização revestimentos de grande qualidade e do reforço de equipamento de conforto, apoio à condução, segurança e infoentretenimento.

Além de bancos dianteiros com massagem, encontramos dois ecrãs digitais de alta resolução e grandes dimensões. Estarão disponíveis novas funções digitais e o sistema ProPilot viu reforçadas as capacidades inerentes à condução autónoma.

Embora com muito mais conteúdo o novo Qashqai é 60 kg mais leve como resultado da utilização de uma plataforma inteiramente nova, tal como a carroçaria construída em aço de alta resistência, o que explica o aumento em 41% da rigidez torsional.

E-Power em destaque

O objetivo de alcançar a melhor eficiência energética presidiu, igualmente, a definição das motorizações, sendo imediatamente notada a inexistência da opção diesel.

Com tração integral ou dianteira e caixa manual de seis velocidades ou CVT (variação contínua), o novo Qashqai começará por estar disponível apenas com o bloco de quatro cilindros de 1,3 litros de cilindrada (140 cv com 240 Nm de binário e 158 cv e 260 Nm), já conhecido da gama Nissan mas que foi objeto de diversas alterações, com destaque para a introdução de muitas tecnologias Mild Hybrid.

LEIA TAMBÉM
Com apresentação marcada. Futuro Nissan Qashqai mostra-se em novo teaser

A energia produzida no momento da desaceleração é armazenada numa pequena bateria de iões de lítio, sendo depois disponibilizada ao motor, assegurando arranques mais rápidos e suaves, bem como no momento em que desaceleramos, aumentando a capacidade do carro rolar sem a intervenção do motor de combustão.

Em aceleração (entre 20 km/h e 110 km/h o motor recebe durante 20 segundos mais 6 Nm de binário. Segundo a Nissan, além da influência positiva para a dinâmica, o recurso aos sistema Mild Hybrid traduz-se numa redução no consumo e nas emissões de CO2 (até menos 4 g/km).

A grande aposta da Nissan é, porém, a versão E-Power que chegará mais tarde.

Na sua base está um novo motor a gasolina com três cilindros e 1,5 litros de capacidade que trabalha com uma taxa de compressão variável, que permite um melhor controlo do rendimento e das emissões em todos os regimes.

A característica principal do sistema reside, porém, no facto de o propulsor de combustão (157 cv) ter como única função produzir a energia que vai alimentar o motor elétrico que anuncia 190 cv de potência e 330 Nm. Assim, em nenhuma circunstância a potência gerada é transmitida às rodas.

Além de assegurar um melhor controlo da combustão e, portanto, das emissões, o sistema E-Power “garante a capacidade de resposta e o prazer de condução que caracteriza os automóveis elétricos, com uma disponibilidade de potência e binário plena desde o arranque”, sublinham os responsáveis da Nissan.

Com três modos de condução (Standard, Sport e Eco), o Qashqai E-Power anuncia um consumo de 5,3 litros aos 100 km, ou seja emissões de CO2 de 122 g/km. Tal como o Leaf, Qashqai E-Power está equipado com o sistema e-Pedal: ao aliviarmos o acelerador, a desaceleração produzida substitui, na maioria dos casos, a função do travão e tem a vantagem de aumentar a capacidade de regeneração de energia.

A partir do verão… e de 33 600€

O novo Nissan Qashqai estreia-se em Portugal já no verão, com a versão Premiere Edition que custará 33 600€.

Para toda a Europa serão produzidas 5000 unidades cuja carroçaria poderá estar pintada nas cores azul ou cinzento pérola, com o tejadilho em preto, ou totalmente em preto com o tejadilho cinzento.

Destaque também para o equipamento de série que, neste caso, comporta, por exemplo, as barras no tejadilho, jantes de 18 polegadas, faróis Matriz LED, tejadilho panorâmico e o “head-up display”.