Mobieco

Mustang Mach-E muda as regras do jogo

Texto: Filipe Bragança
Data: 18 Novembro, 2019

O SUV eléctrico é o primeiro Mustang novo em 55 anos, e chega à Europa no final de 2020.

Há quem acredite que as regras existem para serem quebradas, se assim for então o novo SUV da Ford é um rebelde. Ainda antes de ter sido revelado ontem no Salão de Los Angeles, o Mach-E já dividia opiniões.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

No final do próximo ano, espera-se que o velho continente receba um Ford Mustang Mach-E dotado de até 600 km de autonomia (em circuito WLTP), para fazer frente aos rivais. De acordo com fontes oficiais da marca, confirmada para este mercado está a linha de equipamento mais refinada, ‘Mach-E GT’, com uma motorização eléctrica de 465 cv e 830 Nm de binário, capaz de propulsionar o Mach-E dos 0 aos 100km/h em menos de 5 segundos.

Como já havíamos relatado anteriormente, para além da linha ‘GT’, o Mustang Mach-E oferece ainda outras três patamares de equipamento, com diferentes níveis e potência e autonomia, que se estendem dos 337 km aos 482 km, e dos 225 aos 333 cv.

Como seria de esperar, o Mach-E oferece espaço nunca antes visto num Mustang. Para além do habitáculo desenhado para acomodar cinco adultos, a bagageira tem uma capacidade de 402 litros, que se ampliam para 1.400 litros, com o rebater os bancos. No interior, é possível encontrar um ambiente moderno, onde o enorme ecrã com 15,5”, do centro de infotainment (se bem que podíamos chamar de televisão), rouba a grande parte das atenções. O ecrã táctil funciona quase como uma representação da cultura americana, conhecida por demonstrar que não tem receio de fazer mais e maior. Para além deste sistema conectado ao mundo exterior, os painéis interiores apresentam linhas suaves que me diluem com os revestimentos dos bancos. Nota ainda para o tecto panorâmico com protecção térmica, que garante um maior conforto a bordo.

O Ford Mustang Mach-E chega ao mercado europeu no final do próximo ano. Este automóvel insere-se numa ofensiva eléctrica que irá contar com o lançamento de mais 12 modelos, até essa data. ‘All-in’.