Mobieco

Publicidade

Quer fazer mais quilómetros com o seu EV? Oiça Beethoven!…

Texto: Francisco Cruz
Data: 8 de Abril, 2022

Embora podendo parecer disparatado à primeira vista, a verdade é que a conclusão surge suportada num estudo científico. O qual conclui que a música, além dos efeitos benéficos que tem no ser humano, também acaba tendo uma “influência dramática” na condução e, nomeadamente, na autonomia do nosso veículo elétrico (EV).

A conclusão é de um estudo levado a cabo pela filial britânica da sul-coreana Kia, em conjunto com um organismo líder no domínio das ciências relacionadas com a acústica, o barulho, a psicoacústica e a ciência do som. E que, realizado recorrendo a uma unidade topo de gama do novo EV6, equipado com um sistema de som também de topo, fornecido pela Meridian, e equipado com um total de 14 saídas áudio premium, acabou levando à conclusão de que a música influi, definitivamente, em aspectos da condução como a autonomia.

Ainda sobre este estudo, a Kia revela, ainda, que, foram utilizados participantes sem qualquer experiência de condução com veículos eléctricos, aos quais foi, em seguida, pedido, para que cumprissem um trajecto pré-definido ao volante, ouvindo uma playlist elaborada antecipadamente e com vários géneros e estilos musicais.

LEIA TAMBÉM
Gama com 14 elétricos. Kia quer lançar dois BEV por ano até 2027

Recolhidas todas as informações relacionadas com os diferentes participantes, o estudo acabou mostrando que a música ouvida durante a condução acaba tendo uma “influência dramática” na autonomia real de um veículo elétrico, com a música clássica a assumir-se como o género que mais contribui para uma maior autonomia. Chegando, mesmo, a mostrar-se quatro vezes mais eficiente neste propósito, do que outros géneros musicais.

Pelo contrário, a música pop com ritmos mais agitados, acaba resultando numa condução mais animada, mas também duas vezes menos eficiente.

“O que descobrimos em apenas dois dias de testes foi que a música pode, realmente, ter uma influência dramática na autonomia real de um veículo elétrico”, afirma o professor da Escola de Ciências, Engenharia e Meio Ambiente da Universidade de Salford, Duncan Williams. Resumindo: “se o seu objectivo é ir o mais longe possível [com uma carga de bateria], então, ouça Beethoven e outras músicas clássicas relaxantes; pelo contrário, se a autonomia é algo que não o preocupa no momento, então, opte por músicas com um ritmo mais rápido.”