Metade dos portugueses chumba no exame à manutenção dos pneus

Texto: Nuno Fatela
Data: 17 Dezembro, 2018

Único ponto de contacto entre o automóvel e o asfalto, os pneus revelam-se fulcrais para uma condução segura. Mas metade dos condutores que participaram numa ação de sensibilização da ACAP não tinham sequer a pressão correta nos pneumáticos, mostrando que a pouca manutenção dos pneus é um problema grave

Todos os condutores reconhecem facilmente que os pneus desempenham papel essencial na sua segurança, e dos restantes ocupantes, quando estão a bordo dos automóveis. Mas, ao contrário de outros sistemas em que sons estranhos ou luzes no painel de instrumentos nos alertam para problemas, e ainda casos como a iluminação onde mais facilmente se pode ser mandado parar e autuado pelos autoridades, os cuidados aos  pneumáticos são muitas vezes negligenciados. O que é um erro, pois a boa manutenção dos pneus é fulcral para a segurança… e até para a carteira dos automobilistas.

A campanha de sensibilização de verificação de pneus foi uma iniciativa que juntou a ACAP ao CEPP (Comissão Especializada de Retalhistas de Pneus), de que beneficiaram mais de 300 condutores
É referido que para os pneus "poderem manter as suas características e propriedades, bem como proporcionarem prestações eficientes, necessitam de manutenção. E isso cabe ao condutor"
É explicado nesta ação de sensibilização que o desgaste excessivo dos pneus "constitui uma séria ameaça à segurança da condução, perda de aderência de estabilidade e aumento da distância de travagem".
Mas os dados obtidos são preocupantes, com mais de 50% dos automobilistas (54%) a não ter a pressão correta nos pneus
Este é um erro com custos para a carteira dos condutores. Seguir com a pressão correta permite poupar até um depósito de combustível por ano (com média de 15.000km/ano)
É recordado pela ACAP e CEPP que a pressão dos pneus deve ser revista pelo menos uma vez por mês. Esta tarefa deve ser realizada com os pneus frios
Os dados relativos à pressão aconselhada para os pneus são fornecidas pela marca
A ACAP e CEPP referem que "Verificar a pressão de ar dos pneus é uma operação de poucos minutos e é gratuita. Somam-se poupanças em combustível e no prolongamento da vida dos pneus. Fundamentalmente, o condutor e os ocupantes do veículo, têm a garantia de uma maior segurança rodoviária."
Ainda mais preocupantes são os dados desta acção de sensibilização onde se pode ver que 17% dos pneus não apresentam a profundidade correta
Os mínimos legais exigidos são de 1,6mm de profundidade, mas as recomendações são para não circular com sulcos abaixo de 3mm
A capacidade dos pneus escoarem a água do piso está diretamente relacionada com a profundidade destes sulcos. Por isso, esta questão é ainda mais importante durante os meses mais chuvosos
A ACAP e CEPP recordaram ainda que, apesar da lei apenas exigir que os pneus sejam idênticos no mesmo eixo, que o veículo terá um melhor desempenho com quatro pneumáticos idênticos

Os dados obtidos pela iniciativa da ACAP/CEPP são preocupantes. Afinal, dos 300 condutores que participaram nesta ação de sensibilização, mais de metade (54%) não tinha a pressão correta nos pneus da viatura. Além disso, ainda mais grave é o facto de 17% das veículos (quase 1/5 dos carros nas estradas) não apresentarem uma profundidade correta para os sulcos da “borracha” que os seus automóveis calçam. Estes números comprovam que a manutenção dos pneus não está a ser feita com a qualidade, e possivelmente a frequência, necessária. E, como pode ver na fotogaleria, isso pode colocar em causa a segurança e aumentar os gastos com o automóvel. Dados que são ainda mais alarmantes numa altura em que muitos portugueses se preparam para viagens mais longas para os seus destinos de eleição durante o natal…

 

Veja também:

Como escolher pneus para o carro
No futuro até os pneus serão inteligentes!
Goodywar pode ir testar pneus… para o espaço
Foi desenvolvido um pneu capaz de libertar oxigénio

Partilhar