Publicidade

Condução Semi-Autónoma. Mercedes vai disponibilizar Nível 3 já em Maio

Texto: Francisco Cruz
Data: 6 de Maio, 2022

A Mercedes-Benz acaba de conquistar um importante avanço no domínio da Condução Autónoma, ao tornar-se no primeiro construtor automóvel a disponibilizar Nível 3 de Condução Semi-Autónoma, em veículos de produção. Algo que estará disponível já a partir deste mês de maio, nos modelos de topo da marca de Estugarda, ainda que e para já, apenas na Alemanha.

Com a designação de Drive Pilot, esta nova tecnologia vai estar disponível, no mercado alemão, já a partir do próximo dia 17 de maio, pelo preço de 5.000€. Sendo que, para poderem instalar esta nova tecnologia, os clientes, que terão necessariamente de possuir um Classe S ou EQS, precisam, igualmente, de contar nos seus carros com o Driver Assistance Package Plus, opcional cujo custo é de 2.430€.

Embora não sendo propriamente barato, a Mercedes garante que o Drive Pilot garante uma “automação condicional”, o que significa que o sistema deverá ser capaz de “lidar com todos os aspectos relacionados com o acto da condução, mantendo-se o condutor sempre disponível para assumir a condução, se para tal for solicitado”.

No entanto e mais importante, como observa da SAE Internacional, que decidiu atribuir a “certificação válida internacional” à tecnologia, é o facto do condutor ficar dispensado de supervisionar, de uma permanente, o veículo, quando em determinadas condições.

Com abrangência (ainda) limitada

Entre as situações previstas que permitirão a utilização do Drive Pilot, surgem as “situações de trânsito intenso ou congestionamentos, em zonas de autoestrada pré-definidas cuja velocidade, na Alemanha, está limitada a 60 km/h.” O que, embora limitando a abrangência do próprio sistema, em termos de utilização, também são, segundo recorda a Mercedes, as ocorrências  em que a condução se torna, efectivamente, mais stressante. Com a tecnologia a permitir, assim, aos condutores, “relaxar, jogar ou até mesmo trabalhar, enquanto o automóvel se conduz a si próprio“.

Por outro lado e para conseguir este objectivo, os Mercedes equipados com Drive Pilot disporão de sensores LiDAR, câmaras, radares e sistemas de ultra-som, além de um sistema de navegação de alta precisão, com posicionamento ao milímetro! Isto, para que o veículo saiba exactamente onde está e quais os obstáculos que lhe estão próximos.

Segurança primeiro

Ao mesmo tempo e porque a segurança de automóvel e passageiros é algo primordial, existem, ainda, várias redundâncias. Com a mais importante a ser a garantia de, em caso de um mau-funcionamento do sistema, este estar habilitado passar a condução, com total segurança, para a pessoa que esteja sentada no lugar do condutor.

Caso o suposto condutor não reaja aos pedidos do sistema, nos dez segundos seguintes, o próprio Drive Pilot irá imobilizar automaticamente o veículo, preservando a segurança, quer do próprio automóvel, quer dos ocupantes.

Na fase inicial com atuação limitada a pouco mais de 13.000 km de Autobahns alemãs, o mais certo é que, não demore muito, para que o Drive Pilot veja a sua atuação alargada, para muito mais quilómetros de autoestrada. Sendo que a Mercedes já pensa, inclusivamente, na sua aplicação noutros países e continentes, como é o caso de alguns estados norte-americanos, como a Califórnia ou o Nevada, já para o final deste ano.