Publicidade

Pára tudo! Mercedes-Benz Classe G com um quatro cilindros 2.0 litros?!

Texto: Redação
Data: 5 de Agosto, 2020

Conhecido pelo seu posicionamento assumidamente estatutário e motores de seis cilindros em linha, o icónico Mercedes-Benz Classe G prepara-se para cometer uma espécie de crime de lesa-pátria: vai passar a estar disponível também com um modesto bloco de quatro cilindros e 2,0 litros. Mas, calma; e que a medida anuncia-se com uma pequena, mas importante, nuance…

Embora ainda sem confirmação oficial, as fotos-espia já divulgadas parecem não deixar lugar a dúvidas: lançado, inicialmente, apenas com motores de seis cilindros, o icónico Mercedes-Benz Classe G prepara-se para voltar a tempos não muito apreciados pelos adeptos incondicionais do modelo, quando este envergava um bem menos estatutário quatro cilindros. Sendo que, desta feita, até mesmo a cilindrada, não deverá ultrapassar grandemente os 2.000 centímetros cúbicos.

LEIA TAMBÉM
Mercedes Classe G: Assim nasce uma lenda

No entanto e caso o leitor esteja decidido a enviar um email para Estugarda, mais concretamente para a sede da Mercedes-Benz, com o objectivo claro e definido de apresentar o seu mais forte protesto, relativamente a esta decisão, saiba que a medida tem, na verdade, uma abrangência geográfica muito específica. Falamos da China, o único mercado onde, à partida, esta nova versão do Classe será vendida.

De acordo com as informações já divulgadas, a decisão deriva do novo enquadramento fiscal chinês, o qual prevê um forte agravamento, em termos de impostos a cobrar, em todos os veículos de cilindradas mais altas. Levando, mesmo, a que, no caso dos modelos mais caros e com motores maiores, os preços de venda ao público possam duplicar!

Exatamente com o propósito de fugir a esta realidade, a Mercedes-Benz terá já decidido criar uma nova versão do muito apreciado – também na China – Classe G, especificamente para o mercado daquele país, a qual já tem, inclusive, designação: G 350.

Um quatro cilindros a rondar os 300 cv

Entre as especificidades desta versão, destaca-se o facto do motor de seis cilindros em linha e 3,0 litros de cilindrada, dar lugar a um quatro cilindros 2.0 litros. Ainda que, sublinhe-se, não estejamos a falar de um quatro cilindros qualquer, mas do novo M 254, bloco desenvolvido a partir da família modular de motores a gasolina da marca, e capaz de anunciar potência bem perto dos 300 cv!

Aliás, este mesmo motor, está já disponível em propostas como o Mercedes Classe E, anunciando potências de 299 cv, além de binário máximo de quase 400 Nm. Embora e no caso específico do Classe G, as expectativas são de que este mesmo bloco a gasolina surja conjugado com um sistema Mild-Hybrid, a já conhecida solução EQ Boost, capaz de garantir, ainda que apenas momentaneamente e de forma pontual, mais 22cv e 180 Nm de binário. O que deverá, igualmente, assegurar, menores consumos.

Disponível dentro de um mês… na China

Regressando às informações já disponíveis, o Mercedes-Benz Classe G 350 deverá ficar disponível, no mercado chinês, dentro de, sensivelmente, um mês. Sendo que a questão que imediatamente se levanta, é: e a Europa, poderá vir a contar, também, um dia, com esta versão?

Na verdade, essa é uma pergunta cuja resposta, pelo menos para já, não é fácil de dar. Isto, porque, embora o modelo já tenha sido comercializado no Velho Continente com motores de quatro cilindros – na verdade, foi mesmo com este tipo de motores que nasceu -, o posicionamento assumidamente alto e estatutário, que o Classe G, hoje em dia, exibe, contraria este tipo de estratégia.

No entanto, também é preciso não esquecer que, nos dias difíceis que correm, a oferta de uma versão de quatro cilindros, ainda que sem o mesmo desempenho ou distinção de um seis cilindros em linha, garantiria, desde logo, um aumento nas vendas do modelo….