Publicidade

Vision Zero. Mercedes quer acabar com os acidentes até 2050

Texto: Francisco Cruz
Data: 24 de Outubro, 2022

Desafio já publicamente assumido por fabricantes como a Volvo ou a Renault, também a Mercedes-Benz acaba de divulgar um plano com o qual visa acabar com os acidentes na estrada, envolvendo veículos da marca alemã. Objectivo que até já tem data limite: 2050.

Intitulado ‘Vision Zero’, o plano com que a Mercedes-Benz pretende acabar com os acidentes na estrada, envolvendo automóveis da marca, contempla várias vertentes. A começar, pela combinação de avançados sistemas de ajuda à condução, com mudanças na infraestrutura rodoviária e melhores alertas relativamente a situações potencialmente perigosas.

Implementados estes esforços, a marca alemã ser possível chegar a 2030 com menos de 50 por cento de acidentes, envolvendo veículos Mercedes, face aos números de 2020. Algo que, no entanto, será apenas uma meta intermédia rumo ao objectivo final que passa por zero acidentes, uma vez chegados a 2050.

O Mercedes EQE apresenta uma série de sistemas de segurança, ativa e passiva, visando uma segurança cada vez maior para os ocupantes
O Mercedes EQE apresenta uma série de sistemas de segurança, ativa e passiva, visando uma segurança cada vez maior para os ocupantes

Quanto às medidas propriamente ditas, o fabricante aponta a necessidade de passar a fabricar veículos equipados com sistemas de segurança de intervenção autónoma ainda mais avançados, sendo que, neste momento, a marca já disponibiliza um total de 40 tecnologias do género. Como é, de resto, o caso do sistema de travagem autónoma de emergência, da assistência à condução, ou até mesmo do Pre-Safe Sound, lançado em 2016, e que visa evitar a perda de audição na sequência dos barulhos resultantes de um embate mais violento.

LEIA TAMBÉM
Cinco estrelas. Mercedes EQE com nota máxima da Euro NCAP

A importância das vias

Ao mesmo tempo e, neste caso, como forma de tornar as vias mais seguras para todos os condutores, independentemente do carro que conduzem, a Mercedes pretende, ainda, promover alterações na infraestrutura de trânsito, sobre as quais, no entanto e pelo menos para já, o fabricante pouco revela. A não ser que já conseguiu, ao longo dos últimos 50 anos, a identificação de mais de 5.000 locais em todo o mundo, onde o risco de acidente é elevado, como forma de ajudar à mudança.

Graças a este trabalho, o Mercedes-Benz Road Safety Dashboard já consegue identificar estes locais de maior risco, de forma a alertar os condutores, para que se mantenham particularmente atentos ao passar por estas zonas.

O reconhecimento de sinais de trânsito, com resposta autónoma da parte do veículo, é um dos sistemas ativos de segurança que a Mercedes já disponibiliza
O reconhecimento de sinais de trânsito, com resposta autónoma da parte do veículo, é um dos sistemas ativos de segurança que a Mercedes já disponibiliza

“Na Mercedes-Benz, continuamos a envidar todos os esforços para implementar aquela que é a nossa visão de uma condução sem acidentes. Ou, dito de outra forma, fazer com que não haja mais acidentes envolvendo veículos Mercedes”, afirma o director para a Segurança dos Veículos no Mercedes-Benz Group AG, Paul Dick.

De resto, “continuamos a trabalhar para atingir esse objectivo, o mais rapidamente possível” comenta o mesmo responsável, salientando que, “a condução altamente automatizada e autónoma será um facto decisivo para o sucesso deste objectivo. Até porque a segurança do veículo sempre esteve no centro das preocupações da marca Mercedes-Benz e nós queremos continuar a fazer avançar esse objectivo, no futuro”.

A Mercedes-Benz foi a responsável, em conjunto com a Bosch, pelo desenvolvimento do ABS de segunda geração
A Mercedes-Benz foi a responsável, em conjunto com a Bosch, pelo desenvolvimento do ABS de segunda geração