Publicidade

McLaren Artura. Primeiro híbrido de produção em série chega com 670 cv

Texto: Carlos Moura
Data: 17 de Fevereiro, 2021

O primeiro híbrido de produção em série da McLaren é o Artura, equipado com motor biturbo V6 de 3,0 litros e motor elétrico, que oferece uma potência combinada de 670 cv. A marca anuncia uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 3,0 segundos e uma velocidade máxima de 330 km/h.

O primeiro automóvel eletrificado da McLaren foi o hipercarro P1, lançado em 2012, que oferecia uma potência combinada de 900 cv e permitia uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 2,8 segundos, assim como uma autonomia elétrica de 31 quilómetros.

O problema era o preço: mais de um milhão de dólares. Agora, a marca de Woking lançou um novo modelo eletrificado que proporciona quase as mesmas prestações, mas a um preço mais “acessível”.

O McLaren Artura é o primeiro híbrido de elevadas prestações a ser produzido em série. Equipado com um motor biturbo V6 de 3,0 litros que debita uma potência de 580 cv e um binário de 584 Nm.

Por sua vez, o motor elétrico, localizado na carcaça da transmissão, oferece mais 94 cv de potência e 225 Nm de binário. Isto resulta numa potência combinada de 670 cv e um binário de 804 Nm.

Aquela motorização permite ao Artura acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,0 segundos (apenas mais 0,2 segundos que o P1), estando a velocidade máxima limitada eletronicamente a 330 km/h. A transmissão está a cargo de uma caixa de dupla embraiagem de oito velocidades.

LEIA TAMBÉM
Artura. Futuro McLaren híbrido já tem nome

O motor elétrico é alimentado por uma bateria de iões de lítio, com uma capacidade de 7,4 kWh, que proporciona uma autonomia em modo elétrico de 31 quilómetros. Utilizando um carregador standard é possível recuperar até 80% da capacidade da bateria em 2h30.

Nova plataforma MCLA

O Artura é o primeiro modelo a utilizar a nova plataforma MCLA – McLaren Carbon Lightweight Architecture, projetada para acomodar motorizações híbridas, enquanto o alumínio e a fibra de carbono permite reduzir ao peso. O McLaren Artura pesa apenas 1498 kg.

A nova plataforma MCLA permitiu a integração de vários sistemas de segurança ativa, como o cruise control adaptativo, alerta de manutenção na faixa de rodagem, assistente de máximos, reconhecimento dos sinais de trânsito, além de atualizações de software “over-the-air”.