Publicidade

Conheça as marcas que tiveram mais recalls em 2022

Texto: Carlos Moura
Data: 1 de Março, 2023

Em 2022 foram transmitidas à Rapid Alert System (Rapex) da União Europeia 207 chamadas obrigatórias às oficinas – recalls – relativas a 209 modelos de 37 marcas. Curiosamente, os resultados surpreendem.

Os dados relativos às chamadas obrigatórias foram elaborados com base nos relatórios semanais de produtos perigosos publicados pela Diretoria-Geral para a Saúde e Proteção do Consumidor da Comissão Europeia.

Aquela informação é compilada numa perspetiva estruturada pelo site Car-Recalls.eu. Os defeitos perigosos são comunicados ao Rapex pelas autoridades de supervisão de cada um dos Estados-Membros e pelos próprios fabricantes.

Em comparação com os dois anos anteriores (2020 e 2021), o número de chamadas obrigatórias às oficinas diminuiu significativamente. Alguns fabricantes, que no passado tiveram várias chamadas por ano, comunicaram apenas uma e só em modelos marginais das suas gamas, casos, por exemplo, da Dacia, Mitsubishi e Nissan. Outras marcas nem sequer comunicaram uma única chamada como a Alfa Romeo ou a Subaru.

Resta saber se esta tendência indica uma melhoria na qualidade de produção das marcas mencionadas. 

Um fabricante só é obrigado por lei a declarar uma chamada obrigatória à oficina se estiverem em risco a segurança, a saúde ou o ambiente. Vários defeitos funcionais e de design, onde esteja “apenas” em causa a carteira do consumidor, não têm de ser declarados. 

Os fabricantes só podem efetuar campanhas de serviço, atualizações de produto ou boletins técnicos de serviço aos veículos que vão às oficinas autorizadas de assistência para revisões regulares.

Mercedes-Benz lidera chamadas às oficinas

Com 39 chamadas obrigatórias às oficinas, a Mercedes-Benz liderou a tabela do site Car-Recalls.eu, seguindo-se a Peugeot com 15, a Volkswagen e a Toyota com 14, encerrando a Opel a lista das cinco primeiras marcas, com 12.

Nos lugares imediatos surgem a Citroën (11), a DS (8), a Ford (10), a Kia (7) e a BMW (8).

Por modelos, os Mercedes-Benz Classe C e Classe S foram os que tiveram mais chamadas obrigatórias às oficinas (sete cada), enquanto o Peugeot 208, Expert e Traveler tiveram cinco, assim como o DS7 Crossback.

As dez marcas com mais recalls em 2022

Os problemas mais comunicados em 2022 foram o risco de incêndio (144), embora este não seja o número de chamadas às oficinas porque vários modelos podem ter sido abrangidos por uma única chamada. 

Os outros problemas mais frequentes foram os seguintes: acidente (83), ferimentos (74), motor (58), eletrónica (40), suspensão (37), travões (36), airbag (32), carroçaria (28), cintos de segurança (21), direção (14) e cintos de segurança (11).