Publicidade

Frankfurt comprova a morte dos Salões Automóveis?

Texto: Nuno Fatela
Data: 11 de Abril, 2017

Ainda faltam quase seis meses para o principal Salão Automóvel da segunda metade do ano, mas já são várias as marcas que confirmaram que não vão estar presentes.

 

Num mundo digital onde as informações nos chegam em qualquer local e a qualquer hora existe muita gente que questiona a viabilidade dos históricos grandes salões do automóvel. Se antigamente o investimento nestes certames, que nos valores atuais ascende a milhões de euros, significava uma oportunidade de atrair e lançar charme sobre os clientes, muitos acreditam que hoje em dia existem formas muito mais inventivas, modernas e eficazes para captar atenções. Esta situação já se verificou, por exemplo, no último ano com algumas baixas no Salão de Paris, e este ano a situação promete repetir-se em Frankfurt, evento que se realizará em setembro. É necessário referir ainda que além de servirem para as marcas apresentarem novas propostas, os salões eram uma forma de os clientes encontrarem no mesmo espaço diversos modelos para estudar a melhor compra, algo que se modificou pois hoje em dia muitas pessoas fazem essa comparação pela internet.

Talvez o mais marcante exemplo de uma marca que confirmou a sua ausência seja a Peugeot, que ainda recentemente viu o 3008 ser coroado como Carro do Ano em Genebra (num evento onde surgiu a referência ao facto da Turbo ter sido a primeira revista, a nível mundial, a distinguir o SUV). Outro emblema do Grupo PSA, a DS, também não vai dar o salto até ao outro lado da fronteira, e do Grupo Fiat-Chrylser foi confirmado que a Jeep, a Alfa Romeo e a Fiat não vão estar na Alemanha. Além disso, também a Nissan e a sua marca de luxo, a Infiniti, decidiram faltar à reunião. Ainda assim os certames automóveis continuam a ter o seu apelo e a atrair apaixonados por este mundo, e a organização do certame germânico já confirmou que mais de 50 marcas vão estar presentes. A VDA, que é responsável pelo Salão de Frankfurt, também recordou que em 2015, na última edição, ao longo dos 11 dias do evento passaram pelo local 931700 visitantes, mais 50.000 pessoas do que tinha ocorrido na edição anterior.