Publicidade

Ford Transit Custom Van 300 L1 EcoBlue 136 cv. Diesel de acesso à gama

Texto: Carlos Moura
Data: 29 de Abril, 2024

A nova geração da Ford Transit Custom mantém as motorizações diesel e a versão de acesso à gama já conta com uma dotação de série interessante.

O nível de equipamento Trend associado à motorização turbodiesel de 2,0 litros de 136 cv consiste na versão de acesso em Portugal da nova geração da Ford Transit Custom, eleita “International Van of the Year” de 2024 por um painel de jornalistas da imprensa especializada, onde Portugal está representado através da Turbo Frotas & Comerciais.

A segunda geração do furgão de dimensões médias da Ford assenta numa nova plataforma, preparada para receber diferentes tipos de motorizações (diesel, híbrida plug-in e elétricas) e sistemas de tração (dianteiro, integral e traseiro). Uma das principais alterações da nova arquitetura multienergias consistiu num ligeiro avanço do eixo dianteiro, que não só permitiu aumentar a distância entre-eixos em 20 mm como melhorar o acesso à cabina e a visibilidade para o exterior. 

As linhas da carroçaria foram otimizadas aerodinamicamente e juntamente com uma área frontal reduzida obteve-se uma coeficiente até 13% inferior relativamente ao modelo anterior.

A grande grelha frontal escura com o logotipo da marca em grande destaque ao centro, os pára-choques na cor da carroçaria com entradas de ar, os faróis esguios com faixa LED ao longo do capot constituem os elementos distintivos da nova Transit Custom, juntamente com a altura máxima de 1,96 metros para possibilitar o acesso a áreas com restrições de altura como parques de estacionamento com vários andares, garagens e cais de carga subterrâneos.  

Compartimento de carga

A versão de chassis curto tem um comprimento exterior pouco superior a cinco metros, uma distância entre-eixos de 3,10 metros, uma largura de dois metros sem espelhos de dois metros (2,78 metros com espelhos) e um altura ao solo de 14 centímetros. O compartimento de carga oferece um volume útil de 5,8 m3, graças à combinação de um comprimento interno de 2,38 metros, uma largura de 1,78 metros, sendo de 1,39 metros entre os arcos das rodas, e uma altura de 1,43 metros. O compartimento de carga possui revestimento em plástico e seis olhais de amarração.  

A acessibilidade ao compartimento de carga é assegurado por duas portas de batente, simétricas, que abrir em ângulos de 90º ou 180º. A abertura da porta lateral, com uma largura de 1,03 metros e uma altura de 1,30 metros, passou a ser uma das referências da categoria e conta com um degrau de acesso integrado para facilitar a entrada. A nova plataforma permitiu diminuir a altura do piso de carga para os 57,5 centímetros.   

O compartimento de carga está separado do habitáculo através de uma divisória fixa. A cabina possui um piso plano e em combinação com o seletor da transmissão junto ao painel de bordo, o ocupante do lugar do meio ganha espaço para os joelhos que podem assim viajar com um maior conforto. Além disso, também é mais ao condutor movimentar-se no interior da cabina.

Mais equipamento

O equipamento de série inclui um ecrã tátil de 13” no centro do painel de bordo, onde corre o sistema de infoentretenimento SYNC 4, que também inclui o assistente de voz Alexa.

O Transit Custom recebe um modem 5G para permitir a conectividade. À frente dos olhos do condutor encontra-se um painel de instrumentos digital de 8”, sendo os diferentes parâmetros do mesmo acedidos através de comandos no volante multifunções, o qual é cortado na parte inferior.

O travão de estacionamento passou a ser elétrico, eliminando a alavanca física tradicional entre os bancos, mas a localização do botão mesmo entre as saídas da ventilação é uma escolha pouco habitual. Estranha é igualmente a localização do botão “Start / Stop” entre o ecrã tátil e o painel de instrumentos.

O interior do Transit Custom conta com vários espaços para guardar objetos, destacando-se o gigantesco compartimento por cima do porta-luvas. As bolsas das portas são generosas, existem suportes para copos em cada um dos pilares A e pequenos espaços na parte central do painel de bordo. Por baixo do assento duplo do passageiro encontra-se mais um espaço que permite guardar objetos ao abrigo de olhares indiscretos.

O equipamento de série do Transit Custom é um dos melhores da categoria. A dotação inclui assistente de manutenção na faixa de rodagem, alerta de sentido contrário, câmara de visão traseira, controlo de cruzeiro inteligente com reconhecimento de sinais de trânsito, sensor de chuva e luminosidade com controlo de médios e máximos, assistente de estacionamento traseiro e dianteiro, assistente de pré-colisão dianteiro com detetor de peões.

Custo mais elevado

Todos estes equipamentos vêm acompanhados com um custo acrescido. Os preços aumentaram relativamente à geração, posicionando a Transit Custom numa faixa mais premium. A versão de entrada FT L1 Van Trend 2.0 EcoBlue de 136 cv e caixa manual está disponível a partir de 45 889 euros.

Com a inclusão de alguns opcionais na unidade ensaiada como o Pacote Zona de Carga (luz zona de carga ultra LED, painéis laterais, altura completa, luz de trabalho LED orientada para o exterior, proteção piso de carga), Pacote Bancos Trend AGR – passageiro duplo (airbags cortina, tórax e passageiro, condutor com ajuste lombar elétrico de quatro posições, condutor com apoio de braços, condutor e passageiro aquecido, passageiro duplo com armazenamento e bandeja), climatizador bizona com aquecimento, jantes de liga leve de 16”, entre outros, elevam o custo final de aquisição para 48 966 euros. 

Toda a gama de comerciais da Ford é conhecida pela agradabilidade de condução e a nova Transit Custom não é exceção. A direção é mais rápida, precisa e leve do que anteriormente, contribuindo para uma experiência de condução que se aproxima muito de um automóvel.  

O motor diesel EcoBlue de 2,0 litros com 136 cv é o mesmo da geração anterior, tendo recebido alterações que, segundo a Ford, permitiram reduzir o consumo de combustível até 6%. No final do ensaio, o computador de bordo indicou um valor de 8,5 l/100 km. Em termos dinâmicos, a potência de 136 cv debitada propulsor de 2,0 litros revelou-se suficiente para fazer deslocar um veículo que pesa em vazio quase 1,9 toneladas, enquanto a caixa manual de seis velocidades poderia ser mais precisa.

Melhor conforto

O conforto em andamento foi otimizado, graças à nova suspensão traseira independente, que deixa a traseira do veículo mais colada à estrada. 

Desenvolvido em conjunto com a Volkswagen, que terá na nova Transporter uma irmã gémea, o novo Transit Custom reforçou os seus argumentos no segmento de comerciais médios e justificou plenamente a conquista do prémio de “International Van of the Year” de 2024.

A inclusão de vários assistentes à condução no equipamento de série fizeram elevar o seu custo de aquisição, que agora tem um posicionamento de preço mais perto dos concorrentes premium.

FORD TRANSIT CUSTOM VAN 300 L1 TREND ECOBLUE 136 CV

PREÇO

48 966 euros

MOTOR Diesel 4 cil. 1995 cc

POTÊNCIA 136 cv das 3000 às 3500 rpm 

BINÁRIO 360 Nm 

TRANSMISSÃO Dianteira Man, 6 vel. 

COMP./LARG./ALT. 5,05/2,03/1,96 m 

DISTÂNCIA ENTRE-EIXOS 3,10 m

TARA 1893 kg

CARGA ÚTIL  1107  KG

VOLUME ÚTIL  5,7 m3

ACEL 0 – 100 KM/H  ND

VEL. MAX  ND

CONSUMO 7,2 (8,5*) l/100 km

EMISSÕES 173 G/KM

IUC 56,57 €

GOSTÁMOS

  • Equipamento
  • Dinâmica
  • Tecnologia

NÃO GOSTÁMOS

  • Preço
  • Caixa manual
  • Opcionais

EQUIPAMENTO

Assistente de manutenção na faixa de rodagem, alerta de sentido contrário, câmara de visão traseira, controlo de cruzeiro inteligente com reconhecimento de sinais de trânsito, sensor de chuva e luminosidade com controlo de médios e máximos, assistente de estacionamento traseiro e dianteiro, assistente de pré-colisão dianteiro com detetor de peões.