Mobieco

Publicidade

Só elétricos em 2030. Ford vai acabar com motores de combustão na Europa

Texto: Carlos Moura
Data: 18 de Fevereiro, 2021

A Ford vai acabar com motores de combustão nos ligeiros de passageiros na Europa em 2030, passando a comercializar apenas veículos elétricos. Para concretizar esta estratégia, a marca anunciou a transformação da fábrica de Colónia num centro de eletrificação, estando previsto um investimento de 830 milhões de euros.

A Ford anunciou a intensificação da sua ofensiva de eletrificação na Europa, que prevê a descontinuação dos motores de combustão na gama de passageiros nos próximos nove anos. Isto significa que a marca norte-americana pretende comercializar apenas automóveis elétricos a partir de 2030. Como consequência, modelos históricos como o Fiesta e o Focus vão perder as motorizações a gasolina. 

A primeira fase da transição para uma gama totalmente elétrica consiste na eletrificação de todo o portefólio até meados de 2026, passando a marca a disponibilizar apenas veículos híbridos plug-in e elétricos. A segunda fase está prevista para 2030, altura em que todos os veículos de combustão interna terão sido descontinuados. 

O processo de eletrificação já arrancou com o lançamento do Mustang Mach-E e e de várias motorizações híbridas, incluindo híbridas suaves (mild-hybrid) e híbridas plug-in (PHEV).

Colónia vai ser o centro de eletrificação

Para alcançar os seus ambiciosos planos ambientais, a Ford vai investir 830 milhões de euros (mil milhões de dólares) na fábrica de Colónia, na Alemanha.

O objetivo consiste na transformação das operações atuais de fabrico de veículos no novo Ford Cologne Electrification Center para a produção de veículos elétricos, as primeiras instalações deste género da Ford na Europa.

A fábrica de Colónia irá fabricar um modelo elétrico de volume para o mercado europeu, ainda não revelado, a partir de 2023, estando previsto um segundo veículo para esta mesma unidade.

Com a concretização desta ofensiva de eletrificação da Ford na Europa, as novas gerações do Fiesta e do Focus serão as últimas a serem disponibilizadas com motores de combustão. O Mondeo deverá chegar este ano, transformado numa “station” com maior altura ao solo e motorização híbrida, sendo expectável que a segunda geração perca o motor de combustão.

A Ford ainda produz o EcoSport e o Puma na sua fábrica da Roménia, mas apenas aquele último foi eletrificado com uma motorização híbrida suave. Destes dois pequenos crossovers, apenas o Puma poderá ter possibilidades de estar em comercialização em 2030, altura em que a Ford deixará de vender automóveis de passageiros com motor de combustão na Europa.