Ford Parceria CVP

Publicidade

Portugal. Ford cede frota de veículos à Cruz Vermelha Portuguesa

Texto: Redação
Data: 2 de Abril, 2020

Ao mesmo tempo que, em Espanha, o construtor converte a sua fábrica de Valência, para ajudar no esforço de combate contra a pandemia de coronavírus, em Portugal, a Ford Lusitana junta-se às várias entidades que procuram atenuar os efeitos do COVID-19 na população portuguesa. Mais precisamente, disponibilizando uma frota de veículos à Cruz Vermelha Portuguesa.

A decisão de ajudar no combate contra o COVID-19 foi, de resto, já oficializada, através da assinatura de um acordo com a Cruz Vermelha Portuguesa, ao abrigo da qual a Ford Lusitana se compromete a ceder dez veículos da sua frota, durante o período em que Portugal se mantiver sob Estado de Emergência.

LEIA TAMBÉM
Desinfete bem o carro, evite propagar o COVID-19. Siga estas 8 dicas

Através deste protocolo, a Ford apoiará, assim, o movimento criado pela Cruz Vermelha Portuguesa, #EuAjudoQuemAjuda, criado com o objectivo de reunir financiamento com vista ao desenvolvimento de iniciativas, projectos e operações, no âmbito da Saúde e Apoio Humanitário, no quadro da prevenção e controlo da Pandemia COVID-19.

De acordo com a marca da oval, à instituição de saúde, serão fornecidos três unidades do novo Ford Puma Hybrid e um dos novos Ford Kuga, além de três Ford Focus, um Ford Mondeo, um Ford Galaxy de sete lugares e ainda uma Ford Ranger Raptor, para transporte de grandes quantidade de alimentos. Sendo que todos os veículos passarão a estar identificados com o símbolo da Cruz Vermelha.

Numa segunda fase e em caso de necessidade, a marca da oval admite colocar à disposição, através da sua rede de concessionários, da Cruz Vermelha Portuguesa, os veículos que tenha disponíveis um pouco por todo o país, de forma a dar suporte a actividades levadas a cabo pela instituição, a nível local.

O Puma será um dos modelos que a Ford Lusitana cederá à Cruz Vermelha Portuguesa
O Puma será um dos modelos que a Ford Lusitana cederá à Cruz Vermelha Portuguesa

Valência “transforma-se” para produzir máscaras

Entretanto, em Espanha, a direcção da fábrica Ford de Almussafes, em Valência, colocou os seus recursos à disposição da Generalitat Valenciana e das autoridades sanitárias locais, nomeadamente, desenvolvendo máscaras de protecção facial.

O trabalho foi levado a cabo por 15 colaboradores, divididos por três turnos, e com recurso a impressoras 3D.

Ford mascaras protecção
Com a fábrica de Valência fechada, 15 operários decidiram ajudar no combate ao coronavírus, produzindo máscaras de proteção em Almussafes

De acordo com a marca da oval, esta equipa conseguiu implementar um processo de fabricação em série, alcançando a quantidade de 300 unidades/dia, prontas para utilização em ambiente hospitalar.