Publicidade

Citroën retira ação em tribunal contra a Polestar em França

Texto: Carlos Moura
Data: 5 de Setembro, 2022

A Citroën e a Polestar chegaram a um acordo relativo a uma ação apresentada em tribunal pela marca francesa relativa à utilização do “chevron” no logotipo pela sua congénere sueca. Isso significa que a Polestar poderá vender os seus veículos elétricos em território gaulês.

O objetivo da Polestar de se implantar em todo o mundo sofreu um contratempo em 2020 quando um tribunal francês emitiu uma sentença que dizia que o logotipo da marca sueca detida pelo grupo Geely se podia confundir com o double chevron da Citroën.

Embora os dois logotipos sejam totalmente diferentes, ambos têm dois chevrons e isso foi o suficiente para uma prolongada disputa judicial entre as duas empresas. A Polestar foi a grande perdedora porque as vendas foram proibidas em França.

Além disso, os visitantes gauleses do sítio da Internet da Polestar eram recebidos com uma mensagem dizendo “Acesso ao site da Polestar não está acessível ao público francês devido as restrições territoriais relativas à utilização das marcas registadas francesas n ° 016898173 e n ° 01689532.”

Pormenores não revelados

Segundo o jornal Le Monde, a questão entre as duas empresas parece ter sido resolvida. Não existe qualquer explicação oficial acerca desta resolução. Um porta-voz da Citroën afirmou ao diário francês que “as queixas foram retiradas e o caso está encerrado”.

Citroën C5X

Ainda não é claro se a Polestar pagou à Citroën para resolver a questão, mas o Automotive News Europeu refere que se trata de um desenvolvimento surpreendente, atendendo que a marca francesa “pediu ao Tribunal Europeu para estender a decisão do tribunal gaulês a toda a União Europeia” no início deste ano. 

LEIA TAMBÉM
Polestar. Logótipo proibido em França por ser parecido com o da Citroën

É bem possível que este pedido da Citroën tenha obrigado a Polestar a chegar a um entendimento, mas também é bastante provável que os detalhes do acordo permanecem confidenciais.

Com esta questão resolvida é possível que a Polestar entre no mercado francês. Isso poderá vir a acontecer a médio prazo, já que as vendas de veículos elétricos e híbridos já representaram quase 40% no primeiro trimestre de 2022 contra 38,3% dos modelos convencionais a gasolina.