Publicidade

Bugatti Centodieci cumpre 50.000 km de testes antes de entrar em produção

Texto: Carlos Moura
Data: 30 de Março, 2022

A Bugatti vai produzir dez unidades do hipercarro Centodieci, mas antes efetuou testes de resistência com um dos protótipos no circuito de Nardo, em Itália. O veículo efetuou 1200 km por dia naquela pista, onde atingiu a velocidade máxima de 380 km/h.

A Bugatti realizou 50 mil quilómetros de testes com o ultradesportivo Centodieci para confirmar a fiabilidade deste modelo antes de iniciar a produção prevista de dez unidades, custando cada uma, antes de impostos, cerca de 7,9 milhões de euros.

Para assinalar a ocasião, a Bugatti divulgou novas imagens do Centodieci utilizado nos testes. Não é certo se trata da mesma unidade com carroçaria branca que foi estreada em Pebble Beach em 2019, mas é o mesmo protótipo que foi “apanhado” em Nürburgring há cerca de um ano. Também é o mesmo protótipo que foi visto num congelador, num deserto e num túnel de vento. A última aparição foi no lendário circuito de testes em Nardo, onde foi dado por concluído o seu programa de desenvolvimento.

Bugatti Centodieci testado no circuito de Nardo, em Itália

“Com a sua pista de alta velocidade e o circuito de manobras, o centro de testes de Nardo oferece as conduções ideais para os testes intensivos de resistência”, afirmou Steffen Leicht, responsável de testes de resistência da Bugatti.

LEIA TAMBÉM
Depois do Chiron. Bugatti confirma novo hiperdesportivo com motor de combustão

A Bugatti reivindica que o Centodieci foi testado exaustivamente, realizando 1200 quilómetros na exigente pista, tendo alcançado a velocidade máxima limitada eletronicamente de 380 km/h, valor ligeiramente abaixo dos 420 km/h do Chiron. 

Motor com 1600 cv

Apesar da carroçaria evocar o épico EB110 da década de ’90, a base do Centodieci é mesmo a do Chiron, incluindo o motor W16 transmite uma potência de 1600 cv pelas quatro rodas.

“O Centodieci foi levado deliberadamente até aos limites para garantir uma performance fiável ao mais alto nível, mesmo em condições extremas”, afirmou Carl Heilenkötter, diretor técnico de projeto da Bugatti.

Bugatti Centodieci em testes

“Mesmo que a maioria dos carros nunca façam estas prestações, são mesmo assim testados. Esta é a filosofia da marca e é por isso que fazemos tantos esforços com todos estes testes. A Bugatti tem o compromisso com os mais elevados padrões de qualidade, durabilidade e satisfação do cliente,” adiantou o responsável

Concluídas todas as fases de testes deste protótipo, a Bugatti vai iniciar a produção das dez unidades de produção que deverão ser entregues aos clientes até ao final de 2022.