Publicidade

Fórmula comprovada. Saiba o que as marcas chinesas preparam para a Europa

Texto: Redação
Data: 12 de Agosto, 2022

Embora integrados numa extensa ofensiva da qual fazem parte muitas outras marcas e construtores automóveis chineses, fabricantes como a Aiways ou a Great Wall prometem afirmar-se na Europa, através de uma fórmula de sucesso já comprovado. Revelamos-lhe qual.

Participantes numa ofensiva que anuncia novidades, praticamente, a cada dia que passa, a Aiways, com presença na Europa há mais de um ano, é um dos fabricantes com maior potencial de mercado.

A marca chinesa já comercializa entre nós o seu SUV elétrico puro U5 (desde 49 000€), cujo ensaio publicámos nas páginas da revista TURBO nº 486 (março de 2022) e cuja qualidade nos surpreendeu, pela positiva.

Aiways U5
Aiways U5

Fundada em 2017, a Aiways está já, neste momento, em comercialização em nove países europeus.

Entretanto e a seguir ao U5, chegará o U6, com um perfil mais coupé, mas com idênticos argumentos elétricos, inserindo-se na estratégia da marca de lançar um novo modelo por ano até à sua gama completa.

LEIA TAMBÉM
Seguem-se os Países Baixos e na Suécia. Xpeng avança com expansão europeia

Esta start-up chinesa tem sede em Shangai e quartel-general em Munique, é uma empresa de capital privado e beneficia do suporte financeiro da CATL, um dos maiores fabricantes chineses de baterias para automóveis do Mundo.

Importada em Portugal pela Astara, que também traz para o nosso País a Mitsubishi, Kia e Isuzu, não lhe falta potencial de mercado.

Os SUV da Great Wall

Com seis marcas sob a sua alçada, o grupo privado Great Wall também aposta forte nos SUV.

Great Wall Baja Snake
Great Wall Baja Snake

Dele fazem parte emblemas como a Haval, maior fabricante de SUVs da China, a Wey, a Tank e a ORA. Esta última já é vendida na Europa, especializada em pequenos carros de estilo revivalista.

A nível doméstico, o grupo Great Wall vendeu 1,28 milhões de unidades em 2021.

BYD não fica atrás

Quanto à nova líder mundial do mercado de carros elétricos, a BYD, teve, segundo a ‘Car News China’, no SUV BYD Song o modelo mais vendido, em junho, com 32 077 unidades. Sendo que, logo atrás, veio o BYD Qin, com 26 623 unidades, e o BYD Han, com 25 439 unidades.

BYD Song
BYD Song

Finalmente, o BYD Yuan vendeu 19371 unidades, o BYD Dolphin 10376 unidades e o BYD Tang 8134 unidades.

De todos estes modelos, apenas o SUV Tang já se encontra em comercialização na Europa, embora tudo aponte para que fluxo venha a aumentar em breve… com mais SUV, naturalmente.

Resumindo…

Perante o quadro que aqui descrevemos ao longo dos últimos dias, fica, assim, a certeza, de que, vontade de expansão e produto, não falta aos construtores chineses.

A ofensiva chinesa já começou... e promete não ficar por aqui!
A ofensiva chinesa já começou… e promete não ficar por aqui!

A reputação pode muito bem mesmo ser o último obstáculo, ainda que, a fazer fé nos números, também esse problema está a ser resolvido e com relativa rapidez.