Mobieco

Volvo mostra ao G7 a sua luta contra os plásticos

Texto: Nuno Fatela
Data: 24 Setembro, 2018

Decorreu no Canadá a G7 Ocean Partnership Summit, onde a Volvo foi o único fabricante automóvel presente, mostrando a sua ambiciosa estratégia para ajudar a lutar contra a poluição dos Oceanos pelos resíduos plásticos

Os esforços da Volvo na luta contra a poluição dos oceanos pelos plásticos foi reconhecido pelo G7, o grupo composto por sete das maiores economias mundiais, que esteve presente no G7 Ocean Partnership Summit. O grupo destas potências, excluindo os Estados Unidos e Japão, está a desenvolver esforços contra a acumulação destes resíduos nos mares, tendo para tal implementado o Ocean Plastics Charter como forma de encontrar novas formas de fabricar e reutilizar estes materiais.

 

Isso significa que Reino Unido, França, Alemanha, Itália e Canadá, apoiados pela União Europeia, vão tentar diminuir a dependência de plásticos. E, como a Volvo está envolvida nesse combate através de uma estratégia já em implementação, foi agora convidada para discursar no G7 Ocean Partnership Summit. Há que referir que o Ocean Plastics Charter está pensado para atuar em cinco área distintas, todas elas a entroncar na estratégia do fabricante nórdico.

O primeiro passo é o desenvolvimento, produção e reutilização deste material. Aqui basta verificar que a Volvo já se comprometeu a reduzir em 25% a utilização de novos plásticos nos seus automóveis até 2025. Surge depois a reutilização de materiais, algo já demonstrado pela marca num Volvo Xc60 que até utilizava redes de pesca e garrafas recolhidas como matéria-prima para alguns locais do habitáculo. Surge depois a educação como terceiro ponto do Ocean Plastics Charter, e nessa área a corrida planetária Volvo Ocean Race tem procurado alertar consciências em todo o planeta para a necessidade de proteger e manter limpos os oceanos. Além disso, liderando por exemplo, a marca está já a cortar nos plásticos utilizados nos seus concessionários e apresentações.

 

Surge depois a investigação a novas soluções e aplicação dessas tecnologias. O que, de forma indireta, encontramos em todos os fabricantes no desenvolvimento de novos materias e, embora sem estar diretamente relacionado com o uso de plásticos, na introdução de novas motorizações com menor impacto ambiental. No último ponto temos novamente a proteção dos oceanos através de ações nas zonas costeiras e também pela educação. Aqui a Volvo volta a ter uma palavra a dizer pela remoção dos plásticos nos oceanos (no último dia do Ambiente, a 5 de junho, participou em atividades de limpeza das praias em vários continentes)e pela Volvo Ocean Race, cuja última edição teve como foco precisamente a “Poluição dos Plásticos nos Oceanos”, lançando inclusive uma edição especial da V90 em que parte das verbas se destinavam a programas de proteção dos mares.

Foi este plano abrangente, que está inscrito no Programa de Sustentabilidade da Volvo, que levou a marca a o único fabricante automóvel mundial a discursar no G7 Ocean Partnership Summit, onde estiveram reunidos governos, empresas e ONGs. Este foi, portanto, o palco ideal para partilhar as suas ideias e visão para reduzir a utilização deste material e promover também a sua reutilização.

 

Partilhar