Quando os coupés parecem todos iguais, o Lexus RC 300h surge como uma agradável alternativa. Faz-se pagar, mas combina tecnologia, design e conforto como poucos

Texto: Ricardo Machado / Fotografia: Vasco Estrelado
Data: 13 Abril, 2019

Coupés de quatro lugares há muitos. Com o nível de conforto e sofisticação do Lexus RC 300h é que já não são assim tão comuns. É claro que estar na linha da frente da tecnologia tem os seus custos. Com um preço base de 53 762 €, é mais caro que os concorrentes mais diretos, como o Audi A5 1.4 TFSI de 150 cv (49 050 €) ou BMW 420i de 184 cv (51 558 €). O BMW 430i de 252 cv (56 895 €) já joga numa liga diferente.

Aos custos financeiros importa somar os custos funcionais. Sendo um híbrido, o RC 300h combina um motor a gasolina de 181 cv com um motor elétrico de 143 cv para desenvolver uma potência total de 223 cv. Até aqui tudo bem.

O problema é a Lexus pertencer à Toyota e por isso utilizar o trem epicicloidal para ligar o grupo propulsor às rodas traseiras. Sabemos que é a solução mais eficiente do ponto de vista energético, mas nós, respeitando a engenharia, gostamos mesmo é de conduzir e as transmissões do tipo variação contínua não são propriamente entusiasmantes. Até podem simular meia dúzia de velocidades, para justificar as patilhas no volante e o modo manual, ou ter um intensificador de som para, nas palavras da Lexus, tornar a condução mais envolvente. É melhor que uma caixa de variação contínua pura e dura, mas continua a dever muito a uma transmissão manual ou de dupla embraiagem.

 

Esclarecido este ponto prévio, o Lexus RC 300h é um excelente coupé. Começa por se destacar pela imagem. Enquanto a generalidade dos concorrentes, quase todos alemães, parece apostar em versões à escala do mesmo design, criando um produto para cada segmento, o Lexus é diferente. Há mais um coupé na divisão de luxo da Toyota, o LC, mas ambos têm identidades próprias muito definidas.

Na melhor tradição Lexus, todos os perfis e curvas da carroçaria seguem uma dupla função estética e aerodinâmica. Um apuro estilístico que baixa o coeficiente aerodinâmico até aos 0,29. Como referência deste valor temos o silêncio que se vive em velocidade de cruzeiro. Nem os espelhos ou mesmo as portas sem moldura, habituais fontes de ruído, se fazem ouvir. Também a suspensão, independente nos dois eixos, se encontra muito bem isolada, não transmitindo mais do que um ligeiro rumor de rolamento para o habitáculo.

 

Não se pode dizer que os lugares traseiros não são adequados para o transporte de adultos, mas estes vão muito mais bem sentados à frente. No centro da ação, o condutor encontra-se rodeado de tecnologia. Comandos táteis e mecânicos misturam-se numa aparente falta de coerência, apenas para fazerem todo o sentido depois de utilizados. O relógio analógico ao centro do tablier é um toque tão clássico como elegante.

Indiferente ao dinamismo das linhas exteriores, o ambiente interior do RC 300h inspira tranquilidade. Do silêncio do arranque em modo elétrico ao trabalhar descontraído do trem epicicloidal, tudo aponta para o conforto, como um filtro que isola o habitáculo até dos pisos mais agressivos e acaba por influenciar o condutor. Um coupé para ser desfrutado com moderação, de preferência ao longo de extensos períodos de condução.

 

Não vale a pena investir na utilização do modo manual da transmissão. O RC 300h é pesado, não se dando bem com estradas de serra muito exigentes ou com transferências de massas consecutivas. Prefere as estradas abertas porque, não sendo rápido a acelerar, tem uma grande facilidade em manter velocidades de cruzeiro elevadas. É preciso ter muito cuidado com os radares fixos porque, independentemente do modo de condução escolhido, pode ser Eco, Normal ou Sport, quando se deixa de acelerar com a transmissão em modo auto, o Lexus fica em roda livre e, se o plano for inclinado, ganha velocidade.

É difícil gostar da caixa, mas é impossível negar a eficácia do conjunto. A média ponderada e única que conseguimos apurar (8,6 l/100 km) não impressiona. Principalmente quando a média oficial marca 5 l/100 km. No entanto, como o modo Eco está sempre a carregar a bateria para que a ajuda do motor elétrico seja uma constante, o nível do combustível demora a mexer. Em condução desportiva a gasolina desaparece à velocidade normal, em modo tranquilo, casa/trabalho, o depósito nunca mais acaba. No fundo, tudo o que se espera de um híbrido. Com a vantagem do Lexus RC 300h ter uma imagem distinta, complementada por um conforto acima da média.

 

Lexus RC 300h

PREÇO: 53 762€ (versão base)
MOTOR 4 Cil.; 2494 CC; 181 CV/6000 RPM
BINÁRIO 221 Nm/4200-5400 RPM
REL. PESO/POTÊNCIA 8 CV/kg
TRANSMISSÃO Traseira; CVT
PESO 1775 KG
COMP. LARG. ALT. 4,70/1,84/1,40 M
DIST. ENTRE EIXOS 2,70 M
MALA 340 L
DESEMPENHO 8,6 s 0-100 KM/H; 190 KM/H VEL. MÁX.
CONSUMO 5 (8,6*) l/100 KM
EMISSÕES CO2 116 G/KM (CLASSE C)
IUC 201,58 €

+ Conforto / Sistema híbrido / Qualidade
– Caixa tipo CVT / Prestações

Esta metodologia não se aplica a este Ensaio. Todo o texto encontra-se no capítulo inicial.

Esta metodologia não se aplica a este Ensaio. Todo o texto encontra-se no capítulo inicial.

Esta metodologia não se aplica a este Ensaio. Todo o texto encontra-se no capítulo inicial.

Esta metodologia não se aplica a este Ensaio. Todo o texto encontra-se no capítulo inicial.

Esta metodologia não se aplica a este Ensaio. Todo o texto encontra-se no capítulo inicial.

Esta metodologia não se aplica a este Ensaio. Todo o texto encontra-se no capítulo inicial.