Publicidade

Salão de Paris de 2024. Marcas europeias vão voltar em força, mas chineses ignoram

Texto: Carlos Moura
Data: 22 de Abril, 2024

As marcas europeias anunciaram um regresso em força ao Salão Automóvel de Paris de 2024, havendo já dez confirmações, designadamente do Renault Group, BMW Group e Stellantis. As marcas chinesas vão optar pela ausência. Será retaliação?

Após terem dividido o palco com as marcas chinesas nos recentes salões automóveis, os construtores europeus vão estar em destaque no Salão Automóvel de Paris de 2024, que se realiza em Paris, entre 10 e 14 de outubro, estando já confirmadas as presenças do Renault Group, BMW Group e Stellantis.

Segundo apurou o Automotive News Europe, dez marcas já tinham feito saber em meados de abril, que iriam estar presentes nesta edição certame gaulês: Renault, Dacia, Alpine, Citroën. DS e Peugeot, BMW, Mini e Kia. Por outro lado, a única marca chinesa que confirmou a sua presença foi a Seres

A presença da BMW e da Kia no Salão de Paris após a ausência em 2022 poderá estar relacionada com a preocupação por parte dos fabricantes europeus relativamente ao crescimento da presença das marcas chinesas na Europa.

Os ausentes

A BMW e os concorrentes alemães da Mercedes-Benz e do Volkswagen optaram por não ir ao Salão de Genebra e, fevereiro, assim como a Stellantis. Isso deixou a Renault e a Dacia como os principais fabricantes europeus no certame, enquanto a BYD e a MG tinham grandes espaços com diversos modelos novos ou futuros destinados à Europa. 

LEIA TAMBÉM
IAA Mobility 2023. Chineses vieram à conquista da Europa

Fonte da Volkswagen terá afirmado ao Automotive News Europe que a filial francesa está a discutir internamente a presença no certame, não tendo ainda sido tomada qualquer decisão. A casa-mãe, porém, não participará diretamente no evento.

Além da Volkswagen tam a Cupra, Seat, Ford, Hyundai, Jeep, Mitsubishi, Nissan, Suzuki, Volvo, Polestar e Zeekr já fizeram saber que não irão estar presentes.

Chineses retaliam?

Curiosa é a ausência das principais marcas chinesas que querem ganhar quota no mercado europeu: MG, BYD, Chery e Great Wall, incluindo as submarcas associadas. Será retaliação pelo apoio do Governo francês relativamente à investigação comercial da União Europeia sobre os apoios estatais chineses aos veículos elétricos chineses e ao eventual aumento das tarifas aduaneiras às importações?

As estreias previstas para o Salão de Paris de 2024 ainda não foram confirmadas oficialmente, mas será de esperar a primeira aparição ao público de modelos como o Alpine 290 elétrico, o Renault 4Ever e o Symbioz, o Dacia Bigster e o Citroën C3 Aircross. A BMW poderá revelar a versão de produção do Vision Neue Klasse.