O que rever no carro antes de ir de férias

Texto: Nuno Fatela
Data: 3 Julho, 2018

Obviamente devemos ter sempre o automóvel em bom estado, mas essa situação é ainda mais fulcral quando se prepara para grandes viagens, de forma a evitar ficar apeado ao lado da estrada ou colocar-se a si e restantes ocupantes em perigo. Saiba ao que deve estar mais atento na revisão ao carro antes das férias…

Com a chegada de julho e agosto (e esperamos que finalmente o calor a “apertar”), começam as grandes romarias com destino aos locais de férias prediletos dos portugueses. Como habitualmente, o automóvel é o principal meio de deslocação escolhido para estas viagens. Seguramente já se terá deparado, durante o trajeto, com um carro parado ao lado da estrada, com os passageiros sob um calor agonizante, e terá pensado “Pobre coitado”. Embora ninguém esteja a salvo de que isto lhe aconteça, existem alguns cuidados que deve ter antes de se colocar ao caminho, que podem ser mesmo considerados como uma revisão ao carro antes das férias, na qual terá de prestar atenção especial a determinados componentes. Saiba quais são, para evitar que da próxima vez possa ser você a ficar apeado e com as férias estragadas…

 

Existem alguns cuidados especiais que os condutores devem ter com o automóvel antes de partir para férias, tanto para garantir a sua própria segurança como para ter a certeza de que não ficam parados na estrada a meio do caminho.
Óleo do carro
De preferência, devemos analisar esta situação a cada 1000km (e com o motor frio, não se esqueça...), mas é ainda mais perigoso partir para uma grande viagem com o carro "seco" ou com óleo já deteriorado. Deve também ter atenção ao líquido refrigerante, essencial para manter uma temperatura estável e abaixo de níveis perigosos.
Um dos truques é ir vendo como está o chão sob o local onde estacionada. Se surgirem novas manchas de óleo, é provável que exista alguma fuga. A solução pode passar pela substituição de algum componente ou, caso isso seja demasiado oneroso, uma avaliação mais frequente do nível e a reposição manual do óleo num nível correto.
A falta deste elemento fulcral para a lubrificação, proteção e até na refrigeração do motor, e também do líquido refrigerante, pode levar o propulsor a sobreaquecer e à fusão de alguns componentes. Nesse caso, seguramente que não vai conseguir andar para lado nenhum... sem ser à boleia do reboque.
Suspensão
A partir dos 30.000km este sistema começa a perder alguma eficácia, e habitualmente é exigido um reajuste ou substituição de componentes a cada 50.000km.
Este trabalho deve ser feito numa oficina, mas antes disso pode fazer um teste para avaliar a vitalidade da suspensão. Coloque pressão sobre cada roda, e se sentir algum ricochete é provável que os amortecedores estejam a pedir "socorro".
Travões
Depois do motor, o sistema de travagem surge num nível equiparado ao dos pneus como um dos locais a que deve prestar maior atenção.
O óleo dos travões deve estar entre os níveis mínimo e máximo e deve também ter atenção a discos e pastilhas. Se, ao pressionar o pedal para travar, sentir alguma vibração ou escutar um pequeno chiar, é provável que algo esteja a necessitar de ser substituído.
Luzes
Basta uma pequena verificação do seu funcionamento antes de seguir viagem, pois é a garantia de que não irá colocar-se em perigo se tiver de viajar durante a noite ou, no caso dos piscas e travões, quando vai mudar de direção ou efetuar qualquer outra manobra.
Aproveitamos aqui para deixar o alerta sobre uma situação cada vez mais frequente. Devido à luz que é dada pelas assinaturas visuais diurnas, muitos condutores esquecem-se de ligar as luzes à noite. O que, além de infringir o Código da Estrada, os coloca em perigo, pois na traseira não costumam existir estes LEDS, o que significa que não há qualquer indicação luminosa da presença do carro.
Pneus
Os frisos dos pneus nunca devem descer de uma profundidade mínima de 3mm. Além disso, da inspeção antes de partir para férias deve também constar a pressão, que deve ser revista com os pneus a frio. E, se ainda tiver pneus sobressalente, não se esqueça que também ele necessita da pressão certa.
Outra questão a observar são as especificações do fabricante, evitando dessa forma que sejam ultrapassados os limites de carga ou de velocidade para o pneu que o seu automóvel equipa.
Vidros
Aqui estão alguns pequenos cuidados a ter antes de partir viagem, e que passam pela observação de que existe água no limpa para-brisas e a limpeza dos vidros por dentro, para diminuir o perigo de encandeamento. E também deve evitar seguir viagem sem reparar pequenas lascas e outros danos com dimensões assinaláveis no vidro que se podem agravar.

 

Saiba também como usar o kit de reparação dos pneus, caso o seu automóvel já não venha equipado com um pneu sobressalente

Partilhar