Renault EZ-Ultimo: Quer umas férias de luxo???

Texto: Nuno Fatela
Data: 3 Outubro, 2018

Se é adepto das modalidades de partilha de automóveis, mas não quer dividir a viatura com mais 20 pessoas, então aqui fica uma alternativa bem mais reservada para o car-sharing do futuro, o Renault EZ-Ultimo.

A Renault continua a espantar com futuristas projetos que pensam o futuro do mundo automóvel, em que a partilha de viaturas, a eletrificação, a conetividade e a condução autónoma terão grande peso na conceção e também na utilização das viaturas. Depois de ter surpreendido em Frankfurt no último ano, com o Symbioz, a marca tem vindo este ano a desvendar uma série de concepts EZ (lê-se Easy). Trata-se de um trio de protótipos, e depois dos EZ-Go e EZ-Pro, eis que chega o EZ-Ultimo.

Este é um automóvel partilhado, elétrico, que está pensado para viagens pessoais. Por exemplo, para quando se desloca até outra cidade para férias, como alternativa aos transfers lotados com 15 ou 20 pessoas, embora não deixe de poder ser utilizado numa ótica quotidiana para cumprir os trajetos envolto num ambiente de requinte. No entanto, será principalmente para turismo de luxo que este veículo está pensado, tendo em conta que os potenciais clientes destacados pela marca para o Renault EZ-Ultimo são companhias de viagem e proprietárias de resorts.

E como pretende a marca gaulesa oferecer esse alto nível de exclusividade para os viajantes? Reservando-os, num casulo de conforto, de todo o ruído e perturbação que possa vir do exterior. Por isso, após aceder pela porta deslizante do lado direito, mais ninguém vai conseguir ver o que está a acontecer a bordo. Uma vantagem que é obtida pela introdução de uma lâmina colorida na zona do vidro, que apesar de evitar olhares curiosos para o habitáculo não impossibilita os passageiros de ver para as paisagens no exterior.

Mas não admira que existam olhares curiosos para ver o “lounge” em que está transformado o Renault EZ-Ultimo. Porque este espaço para três passageiros está decorado com materiais extremamente requintados, como madeiras, peles e até mármores. Além disso, ele promete ser um espaço moderno de interatividade. O que fica a cargo do sistema de realidade aumentada AEX (explicado neste artigo onde estão revelados os planos para os Clio, Captur e Mégane híbridos), que garante uma apresentação mais envolvente com conteúdos personalizados.

Estes grafismos recorrem à ligação ao exterior, mas essa grande capacidade de conetividade tem outras vantagens. Como o facto de meter o Renault EZ-Ultimo a “falar” com o resto da cidade graças à designada “internet das coisas” (IoT – Internet of Things). Porque, além de ter quatro configurações de condução autónoma, consoante o tipo de utilização, o modelo vai obter informações das infraestruturas, através da comunicação com os sinais de trânsito, outras viaturas e demais sistemas e programas que permitam melhorar a experiência a bordo do Renault EZ-Ultimo. Afinal, quando se está de viagem, é importante aproveitar ao máximo e sem qualquer chatice do tempo livre de que dispomos para explorar os nossos destinos.

 

 

Partilhar