Projecto para o recorde mundial de velocidade faliu

Texto: Nuno Fatela
Data: 7 Dezembro, 2018

A tentativa da Bloodhound angariar fundos fracassou, e dessa forma o projeto para o recorde mundial de velocidade faliu

Depois de ter entrado em gestão administrativa no mês de outubro, por falta de verbas para prosseguir com os seus planos para criar o veículo mais rápido de sempre a rodar na superfície terrestre, foi agora confirmado o final do projeto da Bloodhound, pela incapacidade da empresa angariar novos investimentos. Há três meses tinham sido detalhados os expressivos valores que seriam necessários para continuar a evoluir o protótipo equipado com uma turbina a jato, e que usava os motores do Jaguar F-Type para impulsionar a bomba de combustível. Mas ficou agora confirmado que o dinheiro não vai entrar nas contas da companhia.


Veja o som da turbina que a Bloodhound ia usar na sua tentativa de quebrar o recorde mundial de velocidade em terra


Os administradores não conseguiram angariar o montante de 25 milhões de libras (28 milhões de euros), o valor necessário para completar os passos que faltavam rumo ao sonho de atingir as 1000 milhas por hora (1600 km/h). Desta forma, o projeto para o recorde mundial de velocidade faliu, e a firma britânica esta já a devolver os equipamentos que lhe tinham sido fornecidos pelos parceiros e a vender os restantes, de forma a tentar reembolsar aos seus investidores o máximo do dinheiro que for possível.

 

Fonte: Autocar

 

Partilhar