Mobieco

Publicidade

Mais um recorde. Porsche Taycan é o mais veloz dentro de um edifício fechado

Texto: Francisco Cruz
Data: 11 de Fevereiro, 2021

A Porsche continua a somar marcas de referência com o seu desportivo 100% elétrico, Taycan, depois de, no passado dia 18 de novembro de 2020, ter derrubado mais um recorde – mais concretamente, a da maior velocidade alcançada por um automóvel num edifício fechado.

Só agora divulgado pela marca de Züffenhausen, o recorde da mais alta velocidade alcançada por um automóvel, num edifício fechado, foi conseguido pelo piloto profissional Leh Keen, ao volante de um Porsche Taycan Turbo S, no interior do Ernest N. Morial Convention Center de Nova Orleães, Louisiana, EUA. Tendo o duo alcançado, como velocidade máxima, a marca de 165,20 km/h.

O novo recordista da maior velocidade alcançada num espaço fechado

Recorde-se que o anterior recorde havia sido fixado, em 2011, por Tanner Foust, ao volante do seu Ford Fiesta RallyCross de 500 mil dólares, pouco mais de 413 mil euros, com o qual conseguiu atingir os 140 km/h, num recinto fechado. Marca que acabou sendo igualada, mas não suplantada, em 2013, quando o piloto de ralis Miko Hirvonen, ao volante de um Cross Kart de apenas 312 kg e com motor Suzuki de 150 cv.

LEIA TAMBÉM
Porsche. Taycan Cross Turismo será apresentado nos próximos dois meses

Quanto ao recorde alcançado pelo Taycan Turbo S, a Porsche salienta a dificuldade extra resultante do facto de ter sido obtido num centro de exposições com piso de cimento polido, assim como as rígidas normas impostas pelos responsáveis do Livro Guiness dos Recordes, para que a marca pudesse ser aceite. A começar e desde logo, pela obrigatoridade do Taycan ter de começar, a partir de uma posição imóvel, e terminar no mesmo estado.

De resto e como medida acrescida de segurança, o Taycan Turbo S, equipado de série com tracção integral utilizado na tentativa apresentava disco de travão em carbo-cerâmica, mantendo, contudo, os pneus de origem, os quais foram, no entanto, previamente aquecidos, de forma a garantir a melhor tracção.

Por outro lado e porque o Guiness World of Records impõe que o automóvel utilizado na tentativa seja uma viatura não-homologado, a Porsche decidiu, simplesmente, retirar as ópticas dianteiras, para que, assim, o recorde pudesse ser homologado.

O Taycan Turbo S apenas necessitou de uma tentativa para bater o recorde do Ford Fiesta RallyCross

De referir, ainda, que a marca de 165,20 km/h, alcançada num pavilhão onde o risco de embater nas paredes está sempre presente, foi registada logo na primeira tentativa, ainda que depois de várias voltas exploratórias ao recinto e a baixa velocidade.

A terminar, recordar que este é apenas o mais recente recorde alcançado pela, até momento, única proposta 100% elétrica da Porsche, a qual já detém algumas marcas de referência, como é o caso do registo do veículo elétrico conduzido durante mais tempo em drift.

Leh Keen, ao volante do Taycan, recebendo indicaç~ões