121 anos depois, Peugeot vende negócio das motos

Texto: João Monteiro de Matos
Data: 5 Novembro, 2019

O grupo PSA deixou cair a sua participação de 49% que detinha na divisão de motos da marca Peugeot, um negócio fundado há 121 anos.

Deste modo, a Mahindra, uma multinacional indiana que adquiriu 51% da empresa Peugeot Motocycles em 2015, passa a ser o único proprietária desta marca europeia.

De acordo com a imprensa internacional, o negócio só será fechado no final de 2019, mas, até agora, desconhecem-se os valores da compra.

Peugeot Motocycles perde dinheiro desde 2000

O grupo PSA tinha um problema em mãos desde o ano 2000 com Peugeot Motocycles.

A verdade é que o negócio das motos da Peugeot estava a dar prejuízo há 19 anos e, no ano passado, o grupo liderado pelo português Carlos Tavares já tinha elaborado um plano de recuperação de toda a estrutura desta empresa.

Nova dona promete reviravolta

Costantino Sambuy, líder da Peugeot Motorcycles, deverá manter-se no lugar de CEO mesmo com a alteração da detentora de capital da empresa.

Sambuy desenvolveu, nos últimos meses, uma nova estratégia e, está previsto o lançamento de sete novos veículos até 2021, incluindo scooters de gama alta e elétricas.

O investimento ronda os 47 milhões de euros para os próximos três anos.