A incrível viagem dos Mercedes de Kim Jong-Un (c/vídeo)

Texto: Nuno Fatela
Data: 17 Julho, 2019

Causou surpresa o ano passado a presença de novos S500 blindados, avaliados em meio milhão de dólares, na Coreia do Norte. Agora o New York Times refez a viagem dos dois Mercedes de Kim Jong-Un, numa história que parece retirada de um filme de espiões…

Foi com surpresa que se descobriram no ano passado dois novos Mercedes S500 blindados na Coreia do Norte. Cada carro está avaliado em meio milhão de dólares, pelo que nunca poderiam ter legalmente entrado no país, devido às sanções internacionais. Mas agora o NY Times descobriu a rocambolesca viagem dos dois automóveis para o país de Kim Jong-Un.

Veja neste vídeo a reportagem do NY Times com a viagem dos Mercedes de Kim Jong-Un

Além de ser uma aventura que parece retirada de um livro de espiões, este caso demonstra como outras matérias perigosas (como materiais radioativos) podem chegar ao país. Tudo começa em junho de 2018, quando os contentores com os Mercedes S500 blindados saem do Porto de Roterdão, na Holanda. O primeiro destino foi a China.

Sempre a somar milhas…

Daqui o barco parte rumo a dois países sem ligações à Coreia do Norte. Falamos do Japão, primeiro, e depois da Coreia do Sul, os inimigos regionais do país dos Kim. É no Porto de Busan, território sul-coreano, que a viagem ganha novos contornos.

Entra em cena um cargueiro russo, que já seguia os contentores desde a China. Após receber as limousines blindadas a bordo, ele zarpa rumo a norte. O destino acaba por não ser claro, já que ele desliga o “transponder” que permite saber a localização da embarcação. Mas o NY Times apurou que o destino foi Vladivostok, na Rússia. o barco acabou por reaparecer nos radares 18 dias mais tarde.

Vídeo: Donald Trump mostra o seu carro a Kim Jong-Un

Curiosamente, antes de receber os Mercedes de Kim Jong-Un, o barco tinha mudado de nome, além de passar a navegar com bandeira do Togo. Esta é uma prática, indicam os autores da reportagem, muito usada para evitar problemas a barcos que não estejam a contrabandear mercadorias, desafiando as ordens internacionais.

Destino final: PyongYang

O facto dos carros terem chegado a Vladivostok acaba por ser importante. É que se trata precisamente da cidade onde reside o dono da embarcação. Que até confirmou à investigação que tinha comprado e depois vendido os dois Mercedes.

Este é também o local onde, no início de outubro, também aterraram aviões de carga oriundos da Coreia do Norte. Terá sido, por isso, através do ar queos Mercedes de Kim Jong-Un entraram na Coreia do Norte. São precisamente estes carros que, depois, surgem em imagens captadas no mês de janeiro na Coreia do Norte.

Descubra como são os carros novos na Coreia do Norte

Outra pista reside no facto do barco usado para transportar os barcos (designado como “barco-fantasma” por ter desligado o transponder) ter sido apreendido poucos meses depois pelas autoridades sul-coreanas. A acusação? Tráfico ilegal de mercadorias com a Coreia do Norte…

Esta acaba por ser uma história digna de um filme do James Bond. Viagens de barco pela Holanda, China, Japão, Coreia do Sul e Rússia. Um barco, depois apreendido por comércio ilegal, que desliga os meios de rastreamento. E aviões que recebem estes mesmos Mercedes de Kim Jong-Un para a viagem final.

Tudo isto ao longo de, pelo menos, cinco meses, numa história que termina com um ditador feliz. Kim Jong-Un desafiou mais uma vez as ordens internacionais e recebeu os automóveis de luxo. O que representa um investimento próximo de um milhão de dólares (sem contar com as viagens) num país onde a maior parte da população passa fome.

Fonte: NY Times, via Autoblog