Publicidade

Acredite se quiser! E se lhe disséssemos que nada disto aconteceu realmente?

Texto: Francisco Cruz
Data: 19 de Fevereiro, 2024

Numa altura em que a começamos a descobrir, pouco a pouco, tudo o que de bom (e mau!) a Inteligência Artificial (IA) tem para oferecer, a empresa OpenAI, responsável pelo desenvolvimento do software que está na base do ChatGPT, mostrou o Sora, programa de IA que consegue criar vídeos… a partir de um simples texto!

Precisamente com o objectivo de mostrar as capacidades deste novo software, mas também a proximidade à realidade que os vídeos já demonstram, a OpenAI mostrou um pequeno trailer de cerca de 20 segundos, em que podemos ver uma espécie de Land Rover Defender Classic, aqui apelidado de “Danover”, a percorrer a uma estrada de terra.

No entanto e embora toda a cena possa parecer, durante muitos momentos, totalmente real, a verdade é que foi tudo construído com recurso ao software desenvolvido pela empresa e à Inteligência Artificial que tem na base.

Filme... ou videojogo? Descubra por si mesmo!...
Filme… ou videojogo? Descubra por si mesmo!…

Como ponto de partida, esteve um texto que, de resto, a OpenIA também fez questão de divulgar e que, tal como o vídeo, nós passamos a transcrever:

“A câmara segue, por detrás, um SUV vintage branco com um rack de tejadilho preto, enquanto acelera por uma estrada de terra, cercada por pinheiros numa encosta íngreme de montanha, a poeira a levantar dos pneus, a luz do sol a reflectir no SUV, ao mesmo tempo que acelera ao longo da estrada de terra, com a cena a transmitir um certo brilho quente. Nas laterais da estrada, sequoias, com manchas de vegetação em pouco por toda a parte, enquanto o carro parece seguir num caminho acidentado, ao mesmo tempo que, no céu, um azul claro com algumas nuvens”.

LEIA TAMBÉM
Mercedes-Benz e ChatGPT introduzem inteligência artificial no assistente de voz

Quanto aos momentos ou aspectos do vídeo em que percebemos que talvez não se trate de uma captação da realidade, em que as imagens parecem situar-se entre o videojogo e a realidade, a OpenIA garante que, tal como tem acontecido com o ChatGPT, também o Sora tem ainda muito por onde evoluir. 

Isto, porque, o Sora “ainda revela dificuldades em simular com precisão a componente física de uma cena complexa ou até mesmo não compreender as instâncias específicas de causa e efeito”, conclui a empresa.

Quanto a nós, assumimos a preocupação quanto a tudo que daí poderá advir…