Publicidade

OnStar importante na condução autónoma da Opel

Texto: Nuno Fatela
Data: 13 de Fevereiro, 2017

Este sistema que conta com milhões de utilizadores em todo o mundo pode ser um importante apoio no mapeamento das estradas.

A General Motors, que detém a Opel, anunciou o início de uma investigação conjunta com a MobilEye que pretende avaliar a possibilidade de contar com os dados obtidos pelo sistema OnStar para a condução autónoma. A parceira do grupo americano é considerada líder na criação de algoritmos de software, utilizados em áreas como os sistemas de apoio ao condutor e de segurança. A ideia passa agora por utilizar as informações obtidas pelas câmaras, em conjugação com os dados de navegação, como forma de ajudar a pavimentar o caminho para a condução autónoma, diminuindo a margem de erro e aumentando a quantidade de dados, de forma a oferecer mapas mais completos aos sistemas de piloto automático.

A GM vai conetar-se à plataforma MobilEye Road Experience Managment, que visa além do mapeamento também a atualização constante dos mapas (algo que já está a ser feito por outras marcas, como por exemplo a Tesla para o sistema AutoPilot). Neste caso, a General Motors e a MobilEye destacam a capacidade de compactação dos dados obtidos através do OnStar, o que facilita a sua transmissão. Já anteriormente a Mobileye e o fabricante americano colaboraram também em outros projetos, que permitiram evoluir sistemas como os alertas de colisão dianteiros e os avisos de saída de faixa, duas tecnologias para as quais é também essencial a capacidade de interpretação dos dados por parte das câmaras dos automóveis.