Novo Passat chega em setembro

Texto: António Amorim
Data: 26 Junho, 2019

A gama Volkswagen Passat, o carro familiar mais vendido do mundo, segundo a Volkswagen, recebeu uma atualização tecnológica importante, com destaque para a nova geração do sistema multimédia MIB3, motores atualizados e uma nova estrutura de gama, com os níveis de equipamento Passat (base), Business e Elegance (topo).

Para além das novas óticas, agora com matriz LED, novos para-choques e atualizações de detalhe no habitáculo, a gama Passat recebe ainda uma versão híbrida Plug-in GTE com autonomia elétrica ligeiramente mais alargada e com a nova possibilidade de recarregar em andamento.

A remodelação abrange tanto o carro como a carrinha, chegando a Portugal em meados de setembro próximo e com preços que a marca ainda não divulga mas que indica próximos da gama atual, apesar do reforço tecnológico.

De série em todos os novos Passat figuram as jantes de 16 polegadas, o programador de velocidade adaptativo, capaz de manter automaticamente a distância ao carro da frente e com função para-arranca (nas versões com caixa automática DSG) e o assistente de faixa de rodagem.

Em opção em toda a gama fica disponível uma das grandes novidades do Passat, que é o sistema Travel Assist, a associar o programador de velocidade ativo, o sistema de navegação  e o leitor de sinais de trânsito, permitindo ao carro adaptar a velocidade de forma automática ao trajeto (incluindo curvas e rotundas) e aos limites de velocidades, sendo agora capaz de assegurar condução semi-autónoma até aos 210 km/h.

A gama de motores também se altera, surgindo um novo motor 2.0 TDi Evo, com 150 cv de potência, equipado com um novo sistema de tratamento de gases de escape e duplo circuito de gestão térmica. A marca anuncia também este motor como o primeiro de uma nova geração de motores turbodiesel, caraterizado, a nível estrutural, por uma cambota mais eficiente, com rolamentos mais pequenos e por um novo conjunto de segmentos para os êmbolos. Também tem válvulas otimizadas, uma bomba de óleo de caudal variável e várias outras medidas para redução de atritos internos. Por enquanto a marca ainda não divulga os consumos nem as emissões deste motor que, tal como todos os outros motores da gama (gasolina e Diesel), está equipado com filtro de partículas.

A gama nacional começará com o gasolina 1.5 TSi de 150 cv, tanto com caixa manual de seis como com a automática DSG de sete velocidades. Surge a seguir o TDi mais pequeno, com 1.6 litros e 120 cv. O novo 2.0 TDi Evo estará acima deste, com os seus 150 cv de potência e também disponível com ambas as caixas. O topo de gama será o 2.0 TDi de 190 ou 240 cv.

A gama nacional incluirá, obviamente, o novo GTE híbrido de carregar na “parede”. Este atualiza-se em relação ao modelo atual pela nova bateria de 13 kWh de capacidade, quando a anterior tinha 9,9 kWh. Com este ganho o novo modelo passa a anunciar uma autonomia elétrica de 55 km na carrinha (56 km no sedan) quando antes era de 50 km.

O novo Passat também disponibiliza, em opção, a segunda geração do Active Info Display, ou Digital Cockpit, onde a instrumentação digital foi melhorada no ecrã digital de 11,7 polegadas. Tem maior densidade pixel, melhor performance gráfica, brilho mais refinado e cores mais intensas. Surge ainda um novo botºao “View” no (igualmente novo) volante, onde o condutor pode aceder aos três grafismos de base do sistema.

No habitáculo nota-se ainda uma ligeira alteração no formato da consola central, assim como o desaparecimento do relógio ao centro, substituído por um logótipo “Passat”. O revestimento das portas é diferente.

A nova gama Passat terá uma edição limitada a 2000 unidades (para toda a Europa) R-Line Edition, disponível com os motores mais potentes (2.0 TDi de 240 cv e TSi de 272 cv), assim como o sistema de tração integral 4Motion e caixa DSG.

Partilhar