Publicidade

Novo Mercedes-AMG A35 mostra-se pela primeira vez


Data: 19 de Setembro, 2018
Será um dos modelos em destaque no espaço da marca no Salão de Paris, mas antes disso já foi mostrado pela marca. Conheça agora as especificações do novo Mercedes-AMG A35.

Depois de ter conseguido fazer do novo Classe A uma das principais novidades do Salão de Genebra, a marca alemã prepara-se para voltar a colocar o seu modelo mais compacto sobre as luzes da ribalta na segunda grande reunião automóvel do ano em solo europeu, o Salão de Paris. Este foi o local escolhido para a estreia mundial do novo Mercedes-AMG A35. Trata-se de uma nova versão de performance (espera-se que surja depois um A45 ainda mais poderoso…), que vai seguramente fazer crescer muitos sorrisos na cara do condutor e elevar as suas batidas cardíacas.

Mais de 300cv…

É verdade que o já referido A45 AMG da anterior geração do Classe A contava o bloco de quatro cilindros mais potente de um modelo de produção, com 381cv e 475Nm. Mas este modelo também já tem registos bem interessantes. Afinal, ele conta com um novo bloco turbo de dois litros (M260) que alcança os 306cv e que obtém, nas 3000RPM, o seu binário máximo de 400Nm. Este propulsor apresenta algumas especificidades, sendo destacado desde logo o cárter em alumínio, que “reduz o peso onde é mais importante para a dinâmica de condução”.

 

Referência ainda para a acomodação do turbo twinscroll (de dupla entrada) numa configuração com duas condutas paralelas de saída do ar para o motor, que se junta a divisão também duas condutas no coletor do escape, “permitindo canalizar os gases de forma separada para a turbina”. Os cilindros estão separados em dois grupos de acordo com a sequência de ignição. O que indicia uma organização que junta os cilindros 1 e 3, e também o segundo e quarto cilindro. Algo que vai ajudar a garantir que a extrair todo o potencial da turboalimentação. O que, neste compacto de performance, significa combinar grande resposta a baixos regimes com a capacidade para oferecer um notório aumento do poder de fogo a velocidades mais elevadas.

Foram ainda reveladas algumas das medidas utilizadas para que o Mercedes-AMG A35 não “beba” o depósito de combustível todo com a primeira aceleração mais poderosa.Entre eles estão o controlo variável das válvulas, a gestão térmica inteligente do motor e do óleo, a injeção multi-spark e injetores piezo com alta precisão. A isto junta-se o desenho no formato CONICSHAPE, já desvendado com o Classe A, que reduz a fricação interna e aumenta a eficiência do motor. E a sonoridade deste bloco será mais notada no exterior e habitáculo, já que o sistema de escape AMG com modulação do som garante um ronco distinto.

Transmissão e suspensão otimizadas

O bloco de dois litros canaliza os seus 306cv de potência através de uma transmissão automática de dupla embraiagem AMG Speedshift DCT 7G que foi otimizada para este modelo. Os ratios foram configurados para acelerações mais intensas e passagens rápidas, com especial preocupação para quando se estão a subir as mudanças. Foram ainda adicionadas algumas características específicas, como o ‘Race-Start’ para maximizar o sprint desde o arranque e o modo “M” para se gerir as passagens de caixa deste desportivo com as patilhas no volante.

 

O comportamento da transmissão, como de outros parâmetros, vai alterar-se consoante a escolha entre os modos de condução do AMG Dynamic Select. Que são, neste caso, o Slippery (novo), o Comfort, o Sport, o Sport + e o Individual. Ao escolher entre os dois primeiros modos será acionado também o modo “Basic” do AMG Dynamics, mais focado na estabilidade do carro. Já o Advanced, utilizado nos Sport e Sport+, enfatizar a agilidade ao reduzir os ângulos de viragem do volante, acelerando a chegada às rodas dos inputs para mudança de direção. O AMG Dynamics tem também a função de, durante as curvas, fazer uma travagem impercetível da roda traseira do interior da curva para maior precisão nas trajetórias.

O sistema 4MATIC surge de origem no Mercedes-AMG A35, de forma a melhorar a sua agilidade e dinamismo. Procurando sempre oferecer a aderência correta em cada roda, ele pode operar desde um modo exclusivo de tração dianteira até uma repartição entre os dois eixos numa relação 50:50. E foi ainda referido que entre os parâmetros que vão definir a repartição de binário entre a frente e a traseira estão, além das acelerações laterais e longitudinais, a velocidade e o ângulo de viragem, também a posição do acelerador, mudança selecionada e diferença na velocidade de rotação entre cada roda.

 

A suspensão AMG Ride Control, com arquitetura McPherson na dianteira e de quatro braços na retaguarda, recebe alguns componentes específicos para este compacto de performance. É o caso do novo braço em alumínio para a dianteira, e da junta da coluna da direção AMG, com tecnologia oriunda do mundo da competição. O sistema de amortecimento adaptativo vai permitir três configurações distintas, numa orientação que pode dar primazia ao lado desportivo ou ao conforto proporcionado. Referência ainda para o sistema de travagem, com pinças de quatro pistões e discos de 350mm na dianteira, enquanto atrás se encontram pinças de um pistão e discos de 330 mm. Os discos são ventilados internamente e perfurados, de forma a aumentar a sua resistência à fadiga.

Uma estética distinta

Logo na grelha ficam demonstradas as diferenças do Mercedes-AMG A35 para o resto da gama Classe A. Mas outros elementos reforçam a sua colocação num patamar de performance distinto. É o caso do splitter e das lâminas nas entradas de ar e extremidades do para-choques dianteiro, as suas jantes de 18” com otimização aerodinâmica, as saias laterais e o spoiler e dupla saída de escape na retaguarda. O interior oferece uma combinação entre a pele Artico e a microfibra DINAMICA nos bancos, num estilo desportivo. Para essa atmosfera terá especial contributo o tom vermelho dos cintos de segurança e das costuras (nas fotos a outra opção, com contrastes entre branco e preto). Este modelo ganha ainda o volante específico da AMG, que procura reforçar a ligação entre homem e máquina. E, no infotainment MBUX, também encontramos grafismos específicos para o Classe A da AMG, bem como dados da telemetria e o AMG Track Pace (estreado com o AMG de quatro portas).

 

Veja também:

Mercedes EQC “lança guerra” nos elétricos
Ensaio ao AMG C43 Cabrio, um descapotável de altas performances
Renovado Mercedes GLE apresenta sistema de 48 volts
Conheça o poderoso Mercedes AMG GT S Roadster…