Tesla passou de um inferno para outro, afirma Musk


Data: 19 Setembro, 2018

O CEO da marca de elétricos diz que, depois do martírio que foi conseguir colocar em ordem a produção do Model 3, existe agora um novo inferno para a Tesla, relacionado com a logística de entregas dos automóveis.

Depois de alguns dias bem conturbados, marcados por declarações que causaram impacto no valor da marca em bolsa e levaram a um pedido de explicações das autoridades, seguido de uma uma ida a uma estação de rádio onde esteve a fumar marijuana enquanto era entrevistado, Elon Musk parece estar novamente a voltar a tempos mais calmos e sensatos. Mas para isso não terá contribuído a conturbada novela em que se transformou a produção do Model 3, pois ele próprio veio dizer que depois da marca ter saído de um inferno… surgiu um novo inferno para a Tesla. Na primeira pessoa, as afirmações de Musk foram a pedir desculpas e afirmar que “passámos de um inferno na produção para um inferno da logística de entregas”.

 

Mas o CEO americano afirmou-se bem menos preocupado com a situação atual, indicando que “este problema é mais solucionável. Estamos a fazer rápidos progressos. Deve estar resolvido brevemente”. A questão deste novo inferno para a Tesla está relacionada com sucessivos atrasos nas entregas das viaturas aos clientes, e foi tornado público por um comprador do Model 3. Ele entrou em contacto com Musk pelo Twitter, pedindo explicações para que o seu automóvel tivesse uma previsão de entrega a 8 de setembro, sucessivamente adiada para os dias 15, 20 e 22 do mesmo mês e, mais tarde, para uma data ainda por definir.

Mas estas dificuldades acabam por ser uma boa notícia para a marca, pois mostram como está a acelerar a produção do Model 3. Afinal, Musk disse que após terem sido produzidos 53.339 veículos no segundo trimestre do ano (dos quais apenas 40.740 entregues aos clientes, o que é uma pequena demonstração do inferno logístico referido pelo CEO), a Tesla deve agora conseguir duplicar este número entre julho e setembro. Outra situação que pode estar a dificultar ainda mais a tarefa de expedição de produtos da marca é a recente opção da Tesla por assumir mais reparações de modelos, de forma a combater os longos tempos de espera que os atuais proprietários estão a sentir em algumas das oficinas que fazem essa tarefa para a marca.

 

 

Fonte: Automotive News Europe

Partilhar