Novas matrículas já entraram em vigor

Texto: Filipe Bragança
Data: 15 Janeiro, 2020

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) publicou ontem o diploma do Governo, que aprova as novas matrículas, e que já entrou em vigor.

Era uma questão de tempo até que as combinações da matrículas actuais se esgotassem, e que fossem criadas alternativas. Só não esperávamos que fosse tão depressa. De acordo com dados do IMT, prevê-se que o modelo de matriculas introduzido a 25 de Maio de 2005 se esgote, já no final do próximo mês de Fevereiro.

Faixa amarela deixa de existir

As novas matriculas, que entraram ontem em vigor, apresentam uma nova distribuição alfa-numérica, com dois pares de letras nas extremidades e dois números ao centro.

Novas chapas perdem a faixa amarela

Para além destas mudanças, as chapas perdem também a faixa amarela, indicativa do mês e do ano da primeira matrícula. Esta informação havia sido introduzida em 1998, para ajudar a identificar os veículos usados importados. Nota ainda para os elementos ‘separadores’ dos caracteres, que também deixam de existir.

Novo formato que entrou em vigor o dia 14 de Janeiro de 2019

Matrículas antigas “geradoras de más interpretações”

Acerca destas alterações, o IMT escreveu na sua página oficial:

“O ano e mês da matrícula são elementos que não fazem parte do número da matrícula dos veículos e não são um elemento relevante para a identificação dos veículos, sendo que Portugal é o único país dos 28 Estados-Membros da União Europeia que apresentava estes elementos na respetiva chapa de matrícula.

“Esta situação era geradora de más interpretações, dado o referido espaço ser utilizado em muitos países para indicar a data de validade do número da matricula e não o ano e mês do veículo, elementos que nada têm a ver com o número de matricula” – IMT.