Mobieco

Publicidade

Já para 2024. Chinesa Nio prepara nova marca para fazer volume na Europa

Texto: Francisco Cruz
Data: 10 de Outubro, 2022

Com uma estratégia, na Europa, apontada aos clientes que procuram automóveis maiores e até com ambições premium, a chinesa Nio prepara, agora, novo ataque, mas nos segmentos de entrada. Ofensiva que, no entanto, será levada a cabo, não em nome próprio, mas através de uma nova marca, a lançar no Velho Continente.

A notícia é avançada pela Automotive News Europe, com base em declarações do presidente e co-fundador da Nio, Lihong Qin. O qual disse, ainda e segundo a mesma publicação, que esta nova marca começará por ser comercializada na China, já em 2024, seguindo-se a sua internacionalização na Europa.

De resto, vale a pena recordar que, a primeira vez que os responsáveis da Nio falaram na possibilidade de criação de uma nova marca automóvel elétrica, de posicionamento mais generalizado, foi ainda em 2021. Acrescentando, inclusivamente, que a relação entre a Nio e esta nova marca, cujo nome ainda não é conhecido, seria idêntico, por exemplo, à da Volkswagen face à Audi, ou da Toyota, face à Lexus.

O lançamento da Nio na Alemanha
O lançamento da Nio na Alemanha

Garantido está, igualmente e desde já, que esta nova marca focar-se-á apenas nos segmentos mais baixos e de maior volume, sendo que, em termos de implementação, começará por mercados onde a venda de produtos elétricos generalistas consegue ser maior do que, por exemplo, na Alemanha. Onde, defende a Nio, são os fabricantes premium como a BMW, a Mercedes-Benz ou a Audi, que têm maior preponderância.

LEIA TAMBÉM
De imagem renovada. Conheça os grupos chineses a caminho da Europa

“É melhor começarmos por mercados como a França, Itália ou Espanha, onde a estrutura de penetração nos próprios mercados acaba sendo diferente daquela que existe na Alemanha”, afirmou, durante um evento com jornalistas em Berlim, o presidente da Nio.

À conquista da Europa

De resto, este momento serviu para assinalar o arranque da comercialização da marca chinesa de veículos elétricos de luxo na Alemanha, Suécia, Países baixos e Dinamarca, depois da estreia na Europa, feita com a entrega dos primeiros carros na Noruega.

Também nesta ocasião, Lihong Qin anunciou a intenção de dar início à comercialização da Nio também no Reino Unido, Suíça, Áustria, Bélgica e Luxemburgo, já a partir de 2023.

Lihong Qin, o Presidente e co-fundador da Nio
Lihong Qin, o Presidente e co-fundador da Nio

A Automotive News Europe acrescenta, ainda, que todos os modelos Nio comercializados, a partir deste momento, na Europa, terão por base a mais recente plataforma do fabricante, denominada NT2, a começar pela berlina 100% elétrica de maiores dimensões, ET7. A qual deverá começar a ser entregue aos clientes europeus ainda durante este mês de outubro.

Entretanto e já mais para frente, seguir-se-ão a berlina média ET5 e o SUV maior EL7, até há bem pouco conhecido como ES7, mas cujo nome teve de ser alterado, na sequência de uma acção em tribunal colocada pela Audi, queixando-se das semelhanças, em termos de fonética, com os seus modelos ‘S’.

Com sistema de troca de baterias

A par da troca para esta nova plataforma, que marcará todos os modelos Nio comercializados na Europa, o fabricante promete, ainda, expandir a sua rede de troca rápida de baterias, a todos os mercados europeus, nomeadamente, através da inauguração de mais 20 estações. Sendo que o objectivo passa por chegar ao final de 2030, com um total de 120 postos de troca de bateria.

A Nio aposta, desde o início, no sistema de troca rápida de baterias, sendo que todos os seus modelos estão preparados para este sistema
A Nio aposta, desde o início, no sistema de troca rápida de baterias, sendo que todos os seus modelos estão preparados para este sistema

A terminar, recordar que todos os modelos Nio são concebidos para permitir troca rápida de baterias. O que levou a que, por exemplo, na Noruega, 95 por cento do clientes tenham optado por uma opção de aluguer de bateria que permite alternar com uma maior, sempre que necessitam de maior autonomia.

Em mercados como a Alemanha, a Nio tem montado um modelo de negócio que passa pelo aluguer em leasing do veículo, seja através da fixação de um período fixo ou de uma forma de subscrição mais flexível. Solução que, no caso das empresas, será disponibilizada através de empresas leasing, ao passo que, no caso dos particulares, a marca chinesa pretende trabalhar directamente o mercado, quer através da rede de concessionários a que dá o nome de Nio House, quer via online.