MobiecoNikola Badger EV prototipo

Publicidade

Nikola acaba com pick-up Badger após acordo com a General Motors

Texto: Carlos Moura
Data: 2 de Dezembro, 2020

Um memorando de entendimento entre a General Motors e a Nikola acaba com a produção da pick-up elétrica Badger. Pelo menos, para já.

A pick-up elétrica Badger já não vai ser produzida, exceto se outro fabricante decidir utilizar este projeto. Esta é uma das consequências de um memorando de entendimento assinado entre a General Motors e a Nikola.

O documento refere que a General Motors suspende a transação anunciada em 8 de setembro de 2020 relativo à aquisição de 11% do capital da Nikola.

Por outro lado, o novo acordo estipula que a Nikola vai continuar a utilizar a tecnologia de hidrogénio da General Motors e que o dinheiro das reservas vai ser devolvido.

A Nikola adiantou que continua em discussão a utilização de baterias Ultium nos seus camiões das Classe 7 e Classe 8. Isto sugere que o projeto Badger pode não estar totalmente enterrado, mas esta não é uma das prioridades atuais da Nikola.

LEIA TAMBÉM
Nikola Badger. A pickup que promete humilhar a Tesla Cybertruck

O memorando de entendimento não é definitivo e carece de novas negociações para a execução de uma documentação final aceitável para ambas as partes.

Acordo só para camiões

Embora isto não seja favorável para a Nikola, também não é positivo para a General Motors. Quando a Hindenburg Research acusou a Nikola de cometer um fraude, a General Motors dissera que tinha iniciado diligências para participar nesta start-up.

Se este for o caso, não faz sentido a General Motors mudar os planos. Os projetos da Nikola continuam a ser interessantes e a General Motors ainda pode acreditar que se tornem ativos valiosos no futuro.

Se o novo memorando de entendimento avançar, a Nikola acredita que irá começar a testar camiões a hidrogénio da Classe 7 e da Classe 8 no final de 2021. Se este acordo for por água abaixo fica em aberto quem será o fornecedor de células de combustível para os camiões da Nikola.