Motores de combustão: pico de vendas chegou em 2018?

Texto: Nuno Fatela
Data: 7 Janeiro, 2019

Segundo um conjunto de investigadores questionado pelo NY Times, a partir de agora os motores de combustão vão entrar em declínio…

É verdade que a visão do futuro sobre os motores de combustão quase pode ser comparada a um “confronto de tarólogos”. Muitos são aqueles que prevêem o final está para breve, enquanto outros referem que a linha da vida ainda será bem longa. Agora um conjunto de investigadores, que o NY Times questionou, veio afirmar que as vendas dos motores de combustão atingiram o seu máximo em 2018. Ou seja, a partir de agora apenas existe um caminho: para baixo…

 

Em janeiro do último ano as perspetivas apontavam para 2022 como o ano em que os motores de combustão atingiriam o máximo de vendas. No entanto, o declínio das vendas nas três maiores regiões do planeta (Europa, China, Estados Unidos) terá levado muitos dos especialistas a rever as suas estimativas. A verdade é que até se espera um crescimento das vendas mundiais de automóveis ao longo deste ano, mas com os elétricos a ganharem peso. E, por isso, mesmo com mais carros comercializados, vão haver menos vendas de veículos equipados com motores de combustão. Teremos mesmo atingido o máximo de vendas em 2018? Será preciso esperar mais alguns anos para ver…

 

Fonte: NY Times, via Motor1

Partilhar