Modo Wet do Porsche 911: como funciona

Texto: Nuno Fatela
Data: 21 Janeiro, 2019

Com uma particularidade muito especial na forma de perceber as condições do piso, o modo Wet do Porsche 911 pretende assegurar máxima estabilidade quando o asfalto está mais escorregadio

Uma das novidades para o novo Porsche 911 foi a introdução de um modo Wet que torna mais eficaz o desportivo germânico nestas condições. Recordando que ele “não deve ser utilizado como se fosse um ‘seguro’ para conduzir muito rápido nessas condições”, é explicado que esta configuração “pode considerar-se como um sistema de apoio no seu verdadeiro sentido”. Ou seja, ajuda a assegurar um comportamento estável, evitando sustos para o condutor…

 

A principal particularidade está na forma como o carro percebe que o piso está escorregadio. Porque, ao contrário dos sistemas habituais com câmaras e outros equipamentos nos para-brisas, o  modo Wet do Porsche 911 tem por base sensores acústicos colocados nas aletas dianteiras (imagem seguinte). O que, explica o fabricante germânico, permite reconhecer com maior eficácia que o piso está molhado, pois as alternativas apenas conseguem essa perceção quando há gotas de chuva a bater no vidro. Logo, se vier uma forte chuvada mas depois parar de chover, podem não perceber que existe água na estrada.

A partir do reconhecimento das condições, o  modo Wet do Porsche 911 adapta automaticamente a gestão de estabilidade (PSM) e de tração (PTM). Estes ficam imediatamente de sobrealerta para a possibilidade de serem chamados a intervir, atuando assim mais rapidamente e com maior sensibilidade. E o próprio condutor também é alertado, através de um símbolo no lado esquerdo do painel de instrumentos a recomendar que acione o modo Wet (no controlo do volante ou ao centro do veículo).

Caso o condutor seja uma pessoa precavida e siga os conselhos do carro, os referidos sistemas de gestão, bem como a aerodinâmica ativa, vetorização de binário e resposta do motor alteram o seu comportamento. Por exemplo, o spoiler traseiro passa para a posição de máxima carga aerodinâmica quando são alcançados os 90 km/h. A entrega de binário também é suavizada e os parâmetros para as passagem de caixa modificam-se. Além disso, nos 4S a opção pelo  modo Wet do Porsche 911 também altera a repartição da força entre eixos, canalizando mais potência para o dianteiro e modificando a ação do diferencial autoblocante na retaguarda.

Todas estas modificações vão num sentido: maior estabilidade em pisos de menor aderência. A marca afirma mesmo que a ação do 911 em chuva sai enobrecida por estas modificações, algo que se comprova pela maior efetividade na entrada em cena dos apoios nas mudanças de direção mais repentinas. No entanto, a marca faz mesmo questão de enfatizar que não estamos na presença de um upgrade para pistas molhadas, com o  modo Wet do Porsche 911 a servir antes para que a água no asfalto não seja um handicap ao comportamento do desportivo…

 

Partilhar