Mercedes renova Classe C para Genebra

Texto: Miguel Policarpo
Data: 14 Fevereiro, 2018

A Mercedes retocou o Classe C e o enfoque foi dado à tecnologia. O exterior apresenta alterações subtis e relativamente à motorização há indicação de um novo motor a integrar.

Estreará ao público no Salão de Genebra uma atualização do Classe C, uma proposta da Mercedes para manter o sucesso deste que foi o seu modelo mais vendido em 2017, com 415 mil unidades comercializadas. As alterações operadas no exterior são ligeiras mas a Mercedes procedeu a várias modificações no habitáculo, sobretudo através da inclusão de novas soluções tecnológicas. No que respeita à motorização, o Classe C receberá um novo motor de quatro cilindros mais eficiente e potente, substituindo o atual.

Refere a Mercedes que o novo visual do Classe C combina a emotividade com a inteligência. As alterações são subtis e passam por apontamentos como o design interior das óticas – que incorporam luzes diurnas LED e faróis de halogéneo ou, pela primeira vez disponíveis no modelo, os faróis Multibeam LED com máximos Ultra Range – e dos farolins traseiros. Os pára-choques dianteiros foram retocados e a linha ‘AMG’ inclui de série a grelha do radiador em padrão em diamante. Passando para a retaguarda, esta atualização do Classe C integra uma nova secção inferior, cuja a geometria, o revestimento e as ponteiras de tubo de escape variam consoante o equipamento e a versão do motor.

O habitáculo e a tecnologia são os parâmetros em que a Mercedes procedeu a alterações mais significativas. De entre os apontamentos da consola central em madeira de nogueira castanha e a madeira de carvalho com o acabamento em antracite aos interiores disponibilizados agora com as cores cinza/preto Magma, o botão start/stop ganha um novo desenho, em forma de turbina, e os clientes poderão escolher inclusivamente a cor da chave. Semelhante que acontece no Classe S, esta atualização oferece, como opcional, o painel de instrumentos totalmente digital, em três estilos distintos – Classic, Sport ou Progressive. Este painel é de 12,3 polegadas – diferente do novo MBUX. O ecrã situado no topo da consola central está disponível dois tamanhos – 7” ou 10.25”, consoante o estilo escolhido – e o sistema de multimédia foi também atualizado.

Veja o comparativo da Turbo Mercedes Classe C vs Lexus IS

O volante traz botões de controlo táteis, sendo possível controlar funções do painel de instrumentos e todo o sistema de entretenimento e de entretenimento. Equipado com sistemas de assistência à condução, esta atualização do Classe C possibilita um modo de condução semiautónomo em determinadas situações, com recurso a um sistema de câmara e de radar que permite monitorizar o trânsito até a uma distância de 500m em frente ao veículo. O Classe C utiliza também dados de mapa e de navegação nas funções de assistência: a este exemplo, o DISTRONIC, incluído no pacote de Assistência à Condução Plus, pode assistir o condutor em várias situações com base em informação recolhida do mapa e ajusta antecipadamente a velocidade em curva, cruzamentos ou rotundas.

Outras inclusões passam pelo Assistente de Faixa de Rodagem e pelo Assistente à Travagem de Emergência como novas funções do Assistente de Direção. Equipado de série, o Assistente de Travagem de emergência pode contribuir para reduzir as consequências de colisões nas traseiras de outros automóveis que circulam à frente em baixa velocidade, durante uma paragem ou já imobilizados. Sublinha a Mercedes que este sistema consegue até evitar colisões, também com pedestres ou ciclistas.

Refere a Autonews que esta atualização do Classe C integrará um novo motor de quatro cilindros que substituirá o atual. Mais eficiente e potente, debaixo do capô dos C300 e do C300 4MATIC estará um propulsor capaz de debitar 255cv de potência e 370 Nm de binário.

No início do próximo mês, no referido certame helvético, a Mercedes vai apresentar esta atualização do Classe C.

Leia também: Novo Mercedes Classe A vem carregado de estreias