Mercedes GLB vai ter influências do Classe G

Texto: Nuno Fatela
Data: 23 Janeiro, 2018

O novo SUV, uma das grandes apostas na ofensiva da marca da estrela nos compactos, vai ter o estilo influenciado pelo novo G-Wagen e pelos concepts Ener-G-Force e G-Code. A aposta nos híbridos e em variantes AMG deve também ser uma realidade para o futuro Mercedes GLB, que pode surgir no mercado ao longo de 2019.

Procurando fazer a ponte entre o mítico off-roader otimizado em Schockl e os SUVS mais focados em condução em estrada da gama da marca, o futuro Mercedes GLB vai ter váris similaridades com o novo Classe G. No entanto, não será um off-roader extremo, como o mítico modelo nascido em 1979, mas antes um veículo mais apto para a circulação sobre o asfalto. Estas são algumas das indicações que agora surgem sobre o futuro SUV, uma das grandes apostas para a ofensiva do fabricante de Estugarda nos modelos compactos a iniciar já em Genebra com a 4ª geração do Classe A, e que visa tirar ainda mais frutos destes segmentos que têm sido importantes para o aumento do volume de vendas da Mercedes.

Galeria: Mercedes Ener-G-Code

O futuro GLB irá partilhar a plataforma MFA com os Classe A e GLA e pretende ser um rival direto do BMW X1 e do Audi Q3, até mais do que o SUV compacto acima referido. Para tal deve ter um comprimento total de 4600mm (mais 160mm que o atual SUV da família Classe A). As motorizações devem ser também partilhadas com a restante oferta de acesso à gama da Mercedes, composta por propulsores desenvolvidos “dentro de portas” e outros em parceria com a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Além disso, espera-se que possam existir variantes AMG, uma com motor turbo à imagem do A45 AMG, e outra híbrida, repetindo a estratégia já implementada nos novos AMG 55 para os modelos “E” da marca germânica. No polo extremo em termos de consumos e emissões deve colocar-se um Mercedes GLB híbrido de Plug-In com alguns quilómetros de autonomia 100% elétrica.


Conheça aqui os principais lançamentos da Mercedes em 2018


Relativamente ao estilo, esperam-se influências do design musculado do Classe G, diferenciando assim o novo SUV das formas mais fluídas e dinâmicas do GLA. Desenvolvido sob o nome de código X247, esta nova aposta deve acolher ainda influências estéticas de dois concept-SUVS da Mercedes, o Ener-G-Force que esteve em 2015 no Salão de Los Angeles (e da galeria acima colocada), e o G-Code revelado em 2014 e criado pelo estúdio de design da marca em Beijing. Para o interior podemos esperar um habitáculo similar ao do novo Classe A, que foi antevisto como parte dos novos interfaces HMI da Mercedes na CES2018.

 

Fonte: Autocar

Partilhar