Mercedes entra em 2020 com energia renovada

Texto: António Amorim
Data: 7 Janeiro, 2020

A Mercedes-Benz Portugal fechou o ano 2019 na terceira posição geral em volume de vendas. Ocupa o primeiro lugar entre as marcas de luxo (premium), à frente da BMW e Audi. Ofensiva de produto prevê 130 carros eletrificados até 2022.

Em conferência de imprensa realizada no primeiro dos novos “concessionários modelo” da marca, a C. Santos VP Cascais, o diretor geral da MB Portugal, Pierre-Emmanuel Chartier, anunciou que a marca germânica teve em 2019 o seu quinto ano consecutivo de crescimento e melhor ano de sempre no mercado nacional. Fechou o ano com mais de 22500 unidades vendidas (16 561 ligeiros Mercedes, 1943 vans Mercedes e 4072 Smart).

Pierre-Emmanuel Chartier, presidente da Mercedes-Benz Portugal, aponta o ano 2020 como o da grande transição para a eletrificação, com o lançamento de novos modelos
Pierre-Emmanuel Chartier, presidente da Mercedes-Benz Portugal, aponta o ano 2020 como o da grande transição para a eletrificação, com o lançamento de novos modelos

Assegurando uma quota de mercado de 7,4 por cento no mercado de carros novos, a Mercedes aumentou em 6% as suas receitas nos serviços de assistência após-venda e em 5000 unidades as vendas de veículos usados.

Entre 2012 e 2019 a Mercedes triplicou as suas vendas em Portugal, (de 5556 para 16 561 unidades). Em grande parte devido ao contributo do novo Classe A, que em 2019 representou 42 por cento das vendas da marca.

A Mercedes tem índices de notoriedade e de reputação (em Portugal) comparáveis aos da Compal e da Nestlé e bem acima das concorrentes Audi e BMW. É também a oitava marca mais valiosa a nível global, acima da Facebook, por exemplo. Está também acima das duas concorrentes diretas no “top of mind” de todas as faixas etárias.

A eletrificação é palavra de ordem para 2020. A marca terá nada menos que 16 modelos Plug-in (gasolina e Diesel) no mercado já este ano, mas também tem como objetivo estabelecer a EQ como marca de elétricos puros de referência. A Smart será a primeira a cumprir a meta, tendo já passado a ser exclusivamente elétrica em janeiro deste ano.

Até 2022 a Mercedes lançará no mercado nada menos que 130 veículos eletrificados. O objetivo final será a neutralidade carbónica da gama até 2039.

A nível nacional este ano trará novos Mercedes à gama, a começar pelos novos SUV GLA e GLB já no primeiro trimestre. Seguem-se o GLE Coupé e a remodelação do Classe E (carro e carrinha) no segundo e terceiro trimestres. No final de 2020 chegarão as versões coupé e cabrio do Classe E renovado, assim como o novo Classe S.