Publicidade

Com AMG de 686 cv! Mercedes-Benz EQE SUV apresentado em Paris

Texto: Francisco Cruz
Data: 17 de Outubro, 2022

A Mercedes-Benz acaba de desvendar, em Paris, aquela que é a variante mais aventureira do elétrico EQE, o EQE SUV. Ao qual não faltará sequer uma versão de cariz mais desportivo, de nome EQE 53 4MATIC+ e a debitar 686 cv de potência! Chega em 2023.

Com comercialização agendada para o início de 2023, o novo Mercedes-Benz EQE SUV chega, assim, como o nono modelo 100% elétrico da marca da estrela, mas também como o segundo mais caro na atual oferta exclusivamente elétrica do fabricante, posicionado logo abaixo do topo de gama EQS SUV. Este último, com lançamento previsto ainda para o final deste ano.

Sobre este EQE SUV, importa também destacar o facto de ser o quarto modelo a ter por base a segunda geração da plataforma para veículos exclusivamente elétricos EVA, juntando-se, assim, às berlinas EQS e EQE, além do EQS SUV.

O novo SUV 100% elétrico da Mercedes replica a linguagem de design estreada no irmão maior EQS SUV
O novo SUV 100% elétrico da Mercedes replica a linguagem de design estreada no irmão maior EQS SUV

Posicionado como um rival directo de propostas como o BMW iX, o EQE SUV anuncia-se como um crossover disponível, tanto com tracção apenas traseira, como integral, além de três motorizações distintas: 350+, versão com apenas um motor elétrico e tracção traseira, a debitar 291 cv de potência e 564 Nm de binário; 350 4MATIC, sinónimo de um trem de força com dois motores elétricos, a garantirem não somente tracção integral permanente, como também os mesmos 219 cv e, principalmente, 765 Nm de binário; e o 500 4MATIC, versão de topo com dois motores elétricos, tracção integral, 543 cv de potência e 858 Nm de binário.

LEIA TAMBÉM
Apresentação em outubro. Mercedes-Benz mostra interior do EQE SUV

Curioso é o facto de, nomeadamente as motorizações EQE 350+ e EQE 500 SUV, apresentarem mais potência do que as respectivas variantes sedan, embora sem alterações no binário.

Quanto às versões AMG deste EQE SUV, mais concretamente, um 43 4MATIC e um 53 4MATIC+, diferem entre si, desde logo, pelo facto de apenas o segundo contar de série com tracção integral permanente, fruto da opção por dois motores elétricos. Desenvolvidos pela AMG, acrescente-se…

MAIS IMAGENS ABAIXO

Já nas características e prestações, o EQE 43 4MATIC SUV anuncia uma potência de 475 cv e um binário máximo de 845 Nm, garantindo dessa forma uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em 4,3s, ao passo que o 53 anuncia 625 cv e 950 Nm de binário. Isto, sem o opcional pacote AMG Dynamic Plus, o qual consegue fazer disparar a potência para os 686 cv e o binário para os 999 Nm, ao mesmo tempo que reduz a capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h, quando com o modo Race Start ligado, para não mais que 3,5 segundos.

Ajudado, neste caso, também por um sistema totalmente variável de tracção às quatro rodas 4MATIC+, capaz de monitorizar a distribuição da tracção até 160 vezes por segundos, assim como por uns pneus Michelin Pilot Sport EV MO1, o EQE 53 4MATIC+ anuncia, ainda, uma velocidade máxima de 240 km/h.

Quanto à bateria utilizada neste crossover, é a mesma que é possível encontrar na berlina, uma solução de iões de lítio de 90,6 kWh, capaz de aguentar potências de carga até 170 kW, e que, na versão mais eficiente, 350+, consegue prometer uma autonomia entre os 480 e os 590 quilómetros.

MAIS IMAGENS ABAIXO

Finalmente, também presentes, tecnologias como o sistema de estabilização eletromecânica da tracção, além de quatro rodas direccionais, com as rodas traseiras a poderem adoptar um ângulo de desvio até 10 graus. Ou 9 graus, no caso das versões AMG.

Estética em linha com o “irmão maior”

Já no que à estética diz respeito, uma estratégia muito semelhante à aplicada pela marca da estrela nas berlinas 100% elétrica, ou seja, com o EQE SUV a seguir, de forma muito próxima, os passos do “irmão maior” EQS SUV. Com as maiores diferenças a residirem, principalmente, na linha de tejadilho mais inclinada, assim como num portão traseiro mais angulosa.

Depois e no caso específico das versões AMG, uma série de pormenores que procuram acentuar uma imagem mais desportiva, com destaque e entre outras especificidades, para grelha frontal Panamerica, pára-choques redesenhados e jantes também com design exclusivo.

O novo EQE SUV by AMG chegará com duas motorizações 100% elétricas, 43 4MATIC e 53 4MATIC+
O novo EQE SUV by AMG chegará com duas motorizações 100% elétricas, 43 4MATIC e 53 4MATIC+

Anunciando 4,863 metros de comprimento, 1,940 m de largura e 1,686 m de altura, o EQE SUV é também 262 mm mais curto, 19 mm mais estreito e 32 mm mais baixo que o EQS SUV, além de ser 180 mm mais curto na distância entre eixos.

Já no habitáculo, com cinco lugares, a possibilidade de optar entre dois layouts de tablier diferentes, sendo que, a opção pela versão topo de gama garante o já famoso ‘Hyperscreen‘, enorme painel digital com 1.410 mm de largura, a integrar um total de três monitores individuais. E que têm na base a mais recente evolução do sistema de informação e entretenimento MBUX, hoje em dia já apto para receber atualizações, ao longo do seu período de vida, via wireless. Desde que, claro está, com um cartão SIM incorporado.

Produzido nos EUA… e China

Tal como o irmão EQS SUV, também o EQE SUV que chegará à Europa, será produzido na fábrica de Mercedes-Benz em Tuscaloosa, no Alabama, EUA.

Contudo e porque este é um modelo igualmente apetecível para o mercado chinês, a Mercedes-Benz vai igualmente produzir as versões standard do EQE SUV, destinadas aos consumidores chineses, no país, aproveitando a joint-venture com a Beijing Automotive Industry Corporation.