Mercedes AMG C43 mostra-se ao público

Texto: Nuno Fatela
Data: 11 Março, 2018

Revelado pela primeira vez ao público no Salão de Genebra, esta versão coloca-se como o primeiro patamar de acesso ao maravilhoso mundo da divisão de Affalterbach para este modelo germânico. A dar asas à adrenalina dos condutores no Mercedes AMG C43 vai estar um poderoso motor de 390cv.

Opção de acesso à gama mais desportiva do Classe C, o AMG C43 foi alvo de atenções especiais por parte da Mercedes, que renovou o modelo lançado em 2015. Ao esperado aumento de potência a marca da estrela juntou outros “pozinhos mágicos” à limousine e carrinha desportivas, bem como um conjunto de melhorias na mecânica e nos materiais utilizados. E para apresentar o novo Mercedes AMG C43  a marca não podia ser mais bem escolhido melhor companhia, pois o modelo está no Salão de Genebra juntamente com outra nova e poderosa proposta da divisão de performance, o novo AMG GT 4 Portas.

Motor do Mercedes AMG C43

Foi mantida a opção pelo bloco V6 gasolina, mas ele debita agora mais 23cv de potência. O que significa um total de 390cv a esmagar o asfalto, enquanto o binário máximo está situado nos 520Nm numa faixa ampla entre as 2500RPM e as 5000RPM. Entre os motivos para este aumento estão o recurso a turbos separados e colocados junto do motor, que são maiores e agora alcançam os 1.1BAR de pressão. Conetado a uma caixa AMG Speedshift TCT 9G com patilhas no volante, a aceleração até aos 100km/h efetua-se em 4,7 segundos na limousine Mercedes AMG C43, enquanto a carrinha demora mais um décimo. A velocidade de ambas está situada nos 250 km/h.

 

Para garantia de excelsas performances, a Mercedes optou por diversos componentes cujo nome começa com as três letrinhas mágicas: AMG. É o caso desde logo do Dynamic Select, que altera os parâmetros de comportamento do motor, caixa, suspensão e direção de acordo com a opção entre os modos Comfort, Sport, Sport+, Slippery e Individual. Mas também acontece o mesmo com o AMG Performance 4MATIC, o sistema de tração que de origem faz uma repartição  entre 31% na dianteira e 69% no eixo traseiro. A marca destaca a ligação, através de sistema separado, por flange da caixa de transferência à caixa de velocidades, que facilita a modificação da repartição do binário para cada modelo.

Também a suspensão de molas helicoidais, com amortecimento ajustável de controlo eletrónico, é a AMG Ride Control, que visa oferecer um comportamento mais desportivo ao Mercedes AMG C43. Ele implementa um sistema com quatro braços na dianteira e multilink na retaguarda, com o comportamento para cada roda a poder adaptar-se às condições de condução, embora de base seja possível optar pelos modos Comfort, Sport e Sport+. Outro atributo deste desportivo é a direção elétrica AMG, pensada para ser “extremamente precisa e autêntica” na sua resposta.

 

Uma imagem a condizer com as capacidades…

A condução mais entusiasmante que o Mercedes AMG C43 é espelhada pelo seu visual, quase como um convite para inspirar o piloto que existe dentro de cada um a pegar no volante e explorar as suas capacidades em cada reta e curva que encontre. O exterior ganha uma grelha mais desportiva, com inserções em prata e um novo para-choques com entradas pensadas para canalizar de forma mais perfeita o ar. Na traseira são as ponteiras duplas de escape que assinalam o perfil desportivo deste modelo, enquanto o spoiler e o difusor ajudam na sua performance aerodinâmica.


A renovada gama do Mercedes Classe C foi apresentada em fevereiro. Descubra-a neste artigo


Quando se acede ao interior, os materiais indicam logo que estamos na presença de um modelo desportivo, pois a combinação de pele, microfibra Dynamica e alumínio conjugam-se com os bancos desportivos AMG para um visual distinto. Mas esta atmosfera pode ser ainda enriquecida com diversos opcionais, como elementos em madeira porosa de nogueira ou carvalho, a combinação entre alumínio e as fibras de carbono e vidro específica da AMG e estofos com cores e costuras contrastantes. Contando com um novo interface de funcionamento, onde as funções e informações desportivas não podiam ser descuradas, um elemento adicional pode ser o volante AMG com botões táteis.

 

Levar o Mercedes AMG C43 à pista? Obrigatório contar com o AMG Track Pace…

Um dos apoios tecnológicos que os fãs mais acérrimos da condução em circuito não podem excluir é o Track Pace, que foi pensado para aventuras nas pistas. Segundo o que a marca revelou na apresentação do Mercedes-AMG GT de quatro portas, onde está também disponível, ele permite a qualquer um sentir-se como o Lewis Hamilton, ao ter acesso a um leque alargado de informações de telemetria. Além de ajudar a melhorar os tempos e capacidades em circuito, ele destaca-se ainda pela possível ligação e passagem de informação para o smartphone e a visualização dos mapas em 3D dos circuitos que registou neste sistema.