McLaren de Senna renasce como um P1 GTR

Texto: Nuno Fatela
Data: 20 Dezembro, 2018

O famoso MP4/4 com que o piloto brasileiro ganhou o seu primeiro título mundial, em 1988, serviu de inspiração para este McLaren P1 GTR de Ayrton Senna, que evoca a memória do astro a acelerar nas pistas

Quando a McLaren revelou o Senna colocámos como título do artigo que essa era a mais espantosa homenagem que a marca poderia fazer ao tricampeão mundial. Afinal… estávamos enganados, pois este novo McLaren P1 GTR de Ayrton Senna parece-nos um tributo ainda mais espetacular. Ele apresenta a mesma decoração que se podia ver no MP4/4 de 1988 (com patrocínio da Marlboro), o carro com que o piloto venceu o seu primeiro título mundial de F1 e que foi um dos monolugares mais dominadores de sempre da história da Fórmula 1. Afinal, foram “apenas” 15 vitórias em 16 provas…

Assinalando os 30 anos desse primeiro ceptro do astro canarinho, pode-se apreciar neste carro comissionado por um cliente à MSO (o serviço de personalização McLaren Special Operations) a mesma combinação entre o Rocket Red e o Anniversary White, bem como o nº 12 de Senna no nariz. O resultado final é sem dúvida genial, e para conseguir chegar a este incrível visual a marca gastou 800 horas a aplicar tinta,  Além disso, pode-se apreciar nas portas a bandeira do Brasil, recordando assim o capacete que o piloto usava nesse campeonato em que bateu o seu grande rival Alain Prost. No interior temos um volante, forrado a alcantara, que foi decorado para replicar o do MP4/4 e ainda bancos desportivos mais leves. E um capacete criado para o proprietário, com as mesmas cores da carroçaria.

 

Nas performances é anunciado um “agradável” aumento das performances, elevando ainda mais os patamares de um modelo que alcança os 1000cv de potência. Para isso o McLaren P1 GTR conta com modificações como a introdução de uma nova cobertura de motor e um escudo térmico feito a partir de ouro de 24 quilates. Mas se Ayrton Senna era o exemplo do perfecionismo em busca de performances sempre melhores, este carro comemorativo do seu legado é fiel a essa filosofia. Por isso, também foram efetuadas alterações com benefício no comportamento aerodinâmico. A marca anuncia que a downforce, já nuns generosos 600kg em modo Race para o P1 GTR, foi agora elevada até 800kg graças a alterações como o redesenho do splitter dianteiro e ainda a introdução de um Gurney Flap na asa traseira.

 

Não podíamos terminar o texto sem deixar a referência para o nome com que foi batizado este McLaren P1 GTR de Ayrton Senna. Ele recebeu a designação de ‘Beco’, algo que vem engrandecer ainda mais a homenagem ao piloto brasileiro, já que esta era uma alcunha usada pela família e amigos de Ayrton Senna.

Partilhar